Santa Entrega: 3212.8000
Autismo é uma doença? Conheça 5 mitos e verdades sobre o transtorno
Saúde Saúde do Corpo

Autismo é uma doença? Conheça 5 mitos e verdades sobre o transtorno

O autismo está relacionado a um transtorno contínuo do espectro autista que afeta principalmente a capacidade de interação social, a comunicação e o comportamento do indivíduo de maneira geral. Essa disfunção se dá de maneira diferente em cada pessoa afetada, ou seja, o seu tipo e a intensidade dos sintomas podem variar.

A falta de informação sobre o autismo faz com que muita gente espalhe informações duvidosas sobre um assunto tão sério. Pensando nisso, nós resolvemos listar os 5 principais mitos e verdades que envolvem o tema. Veja:

5 mitos e verdades sobre o autismo

  1. O autismo é uma doença

Nada disso! Como você viu, o autismo é resultado de um conjunto de características que afetam o âmbito comportamental do indivíduo e prejudicam algumas capacidades da pessoa.

A definição de doença leva em conta fatores como o risco de morte, a degradação física e de órgãos internos. O Transtorno do Espectro Autista (TEA), na verdade, está classificado como um dos Transtornos de Desenvolvimento.

  1. Balançar o corpo nem sempre é uma característica do autista

Isso mesmo! Os movimentos repetitivos e o balanceio realmente fazem parte do comportamento de muitos autistas. No entanto, assim como a dificuldade de fala e as expressões faciais peculiares, essa atitude pode estar presente ou não no dia a dia da pessoa que está nessa condição.

  1. O autista vive em um mundo só dele

Mito! Infelizmente, essa informação é uma das mais disseminadas. O que acontece é que uma criança com autismo, por exemplo, convive com as pessoas de forma diferente devido às dificuldades de linguagem e socialização que são parte da disfunção.

Esses obstáculos, muitas vezes, geram o isolamento do autista e até mesmo a falta de interesse em interagir. Justamente por isso é importante que os pais estimulem a independência, a confiança e a autonomia das crianças por meio de ações especializadas que possam amenizar os efeitos do transtorno.


Leia também:

7 práticas eficientes para evitar assaduras no bebê

Veja 5 brincadeiras que ajudam no desenvolvimento da criança


  1. É possível identificar sinais de autismo no bebê

Com certeza! Geralmente, o autismo pode ser notado desde os primeiros meses, já que se manifesta nas idades iniciais da criança. Logo, os pais podem observar os indícios do autismo infantil. Procurar ajuda especializada é uma boa ideia quando:

– na maior parte da vezes o bebê não olhar quando for chamado;

– o bebê mostrar dificuldade em estabelecer ou manter contato visual;

– a criança repetir movimentos e mostrar fixação em certos objetos;

– não houver interação com brincadeiras.

  1. Autistas são mais inteligentes que a média

Nada a ver! Uma pessoa com autismo apresenta diferentes habilidades, inclusive na questão intelectual. Logo, não se pode generalizar, afinal, como em toda a sociedade, há autistas que apresentam um intelecto acima da média e mostram capacidades maiores.

Autismo é uma doença? Conheça 5 mitos e verdades sobre o transtorno

Gostou do conteúdo? As crianças autistas precisam de uma atenção especial dos pais porque o desenvolvimento social e cognitivo delas acontece de maneira diferente. Nós listamos 6 dicas de ouro para cuidar de uma criança autista. Para acessar o conteúdo completo clique aqui.

Post a Comment

© Copyright 2018 | Todos os direitos reservados | Vanguarda Comunicação