Alimentos industrializados: um risco para a saúde infantil

maleficios-alimentos-industrializados

Seja para o lanchinho da tarde, seja para a hora da merenda na escola, oferecer alimentos processados para o seu filho não faz nada bem para a saúde dele. Isso porque os ingredientes presentes nesses produtos industrializados contribuem diretamente para o surgimento de várias doenças como é o caso do diabetes tipo 2.

Fizemos uma matéria superbacana com as informações mais importantes sobre esse assunto para mostrar a você por que cuidar da alimentação dos pequenos é fundamental para uma vida mais saudável. Confira:

Assuntos relacionados:
Como adequar a alimentação para prevenir doenças do coração?
Check-up: os exames essenciais para manter a saúde em dia

Afinal, por que os alimentos industrializados fazem tão mal?

perigos-alimentos-industrializados
Os alimentos industrializados contribuem para o aumento de peso e o desenvolvimento de doenças como o diabetes tipo 2.

Por conterem diversos aditivos químicos, além de muita gordura trans para ficarem sempre com uma cara apetitosa e crocante, esses tipos de alimentos são os grandes responsáveis pelo excesso de peso na criança. E com a obesidade vem também os riscos de sofrer de hipertensão e de níveis altos de triglicérides no sangue.

Outros problemas que podem ser acarretados pelo consumo desses alimentos ricos em açúcar são a gastrite, a desnutrição (por carência de vitaminas), a anemia ferropriva (falta de ferro) e o colesterol alto.

Quais são os piores para as crianças?

Na lista dos alimentos de baixo valor nutricional que mais prejudicam a saúde do seu filho, podemos destacar o(s):

  1. Refrigerante devido ao excesso de açúcar, o que favorece a obesidade e a perda de cálcio nos ossos.
  2. Sucos industrializados igualmente ricos em açúcar. Os aditivos alimentares existentes como os corantes aumentam as chances de alergia.
  3. Embutidos que contribuem para o desenvolvimento da hipertensão arterial e o aparecimento de células cancerígenas.
  4. Biscoitos recheados e salgados que abrem portas para doenças como o diabetes.
  5. Salgadinhos de pacote que são feitos com muita gordura aumentando os níveis de colesterol no sangue.  

Quem leu esta matéria também gostou:
5 maneiras poderosas para prevenir a obesidade

guia-gratuito-coracao

E agora, o que fazer?

Para prevenir o seu filho contra essas complicações, melhorar a qualidade da alimentação é fundamental. Aos poucos, aposte cada vez mais nas frutas frescas e nos vegetais como brócolis, alface e tomate. Ou seja, alimentos in natura que saem do campo fresquinhos direto para os supermercados.

Não se esqueça de observar a tabela nutricional de tudo o que você precisa comprar. Por exemplo, o seu filho pediu cereal para comer no café da manhã? Então olhe com atenção para saber quanto de açúcar aquele determinado produto contém, quanto de sal foi utilizado durante o processo, enfim, analise o rótulo e não se deixe levar pelas embalagens bem desenhadas.

Outro ponto que merece a sua atenção é a importância dos exercícios físicos na luta contra o sobrepeso. Invista uma parte do tempo da criança na prática de esportes como a natação ou o futebol, que exigem um gasto calórico muito alto. Além disso, é possível alinhar todo esse esforço a idas regulares ao médico porque só ele vai poder prescrever os exames essenciais para você acompanhar de perto como anda o corpo do seu filho.

Gostou do conteúdo? Então que tal ler o nosso infográfico gratuito que reúne as piores doenças causadas pela obesidade. Para baixar o material completo e sem pagar nada, é muito simples: basta clicar aqui.

Deixe uma resposta