As perguntas mais frequentes sobre o câncer de colo do útero

cancer-utero

Considerado um tipo de tumor maligno que se desenvolve na parte inferior do útero, o câncer de colo de útero está entre os 3 tipos mais incidentes na população feminina, segundo o Instituto Nacional do câncer (Inca). Ser diagnosticado com esta doença não é nada fácil para o paciente, muito menos para a família.

Quando isso acontece, são inúmeros os questionamentos que surgem e a falta de informação tem sido um pesadelo na vida de muita gente que sofre com o câncer. Mas calma, o primeiro passo é tirar as suas dúvidas sobre o assunto! Pensando nisso, nós, da Santo Remédio, vamos mostrar para você as respostas para as perguntas mais frequentes sobre o câncer de colo do útero. Vamos lá?

Qual a relação entre o HPV e o câncer de colo do útero?

colo-de-utero
Existem 13 tipos de HPV capazes de causar o câncer.

O papilomavírus humano (HPV) é capaz de infectar as células epiteliais. A infecção por este vírus é muito frequente, mas na maioria dos casos ela pode regredir espontaneamente. Existem, aproximadamente, 13 tipos de HPV que podem levar ao desenvolvimento do câncer, ou seja, aqueles que apresentam um maior risco de de provocar infecções e lesões precursoras de um tumor maligno.

Todas as mulheres que contraem HPV tem chances de desenvolver câncer?

Isso pode depender do tipo de HPV contraído e, principalmente, da relação da mulher infectada com os principais fatores de risco do câncer de colo uterino. Eles são:

Tabagismo;

Uso de pílulas anticoncepcionais;

Infecção por HIV e outras DSTs;

Ter muitos parceiros sexuais;

Início precoce da vida sexual;

Alto número de gestações.

Não tire conclusões precipitadas, viu? Em todos os casos, procure um médico e converse com o profissional sobre a probabilidade de você desenvolver a doença. Só assim é possível agir precocemente contra o tumor.

Quais são os sintomas da doença?

Os sintomas do câncer de colo do útero, geralmente, aparecem nas fases mais avançadas da doença. Justamente por isso é importante consultar o seu ginecologista com frequência.

Quando os sintomas aparecem, podem se manifestar por meio de sangramento vaginal sem causa, corrimento vaginal alterado, aumento da vontade de urinar, dor pélvica constante e até mesmo a rápida perda de peso.

Existe prevenção para o câncer de colo do útero?

Evitar a exposição ao HPV (e tomar a vacina contra o vírus), realizar os exames necessários para a saúde da mulher, evitar vícios e detectar lesões pré-cancerosas antes que se tornem tumores são algumas das maneiras mais eficientes de prevenir a doença.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico é clínico e pode ser feito por meio da realização do exame de Papanicolau, que possibilita o diagnóstico precoce tanto das formas pré-cancerosas quanto do tumor, propriamente dito.

A colposcopia é um exame que visualiza o colo do útero com uma lente de aumento e auxilia na avaliação de lesões suspeitas. Confirmada a identificação do tumor maligno, exames complementares devem ser solicitados para avaliar a presença da doença em outros órgãos.

Leia também:
Saúde da Mulher: tudo começa com o autocuidado!
Corpo e bem-estar: os cuidados básicos que fazem a diferença

Onde eu posso tomar a vacina contra o HPV?

vacina-hpv
É importante a prevenção por meio da vacinação.

Felizmente, a vacina contra o HPV é oferecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) nos postos de saúde e em campanhas de vacinação nas escolas. Trata-se de uma vacina quadrivalente, ou seja, ela protege contra os 4 tipos de vírus HPV mais comuns no Brasil. Se preferir, você também pode pagar pela vacina que custa, em média, R$ 300,00.

O câncer de colo do útero tem cura?

Sim. Mas como qualquer outro tipo de câncer, as chances de cura irão depender do momento do diagnóstico da doença e, principalmente, do estadiamento dela. Obviamente, quanto mais cedo for a descoberta do câncer de colo de útero, maiores as possibilidades de cura. Logo, é bom cumprir os prazos de realização dos exames necessários para não correr este risco e, se for o caso, garantir uma detecção precoce.

Como é feito o tratamento contra a doença?

O tratamento para cada caso deve ser avaliado e orientado por um médico. As principais opções de tratamento para o câncer de colo uterino são a cirurgia, a radioterapia e a quimioterapia. Fatores como o tamanho do tumor, a idade e o desejo de ter filho podem influenciar na escolha do tratamento.

Gostou do conteúdo? Confira também como a sua alimentação pode influenciar no aparecimento de cânceres e faça a escolha certa na comida!

Deixe uma resposta