Santa Entrega: 3212.8000
Saúde da Mulher

Como utilizar a pílula do dia seguinte?

A pílula do dia seguinte continua estendendo os debates mais calorosos, tanto por sua conotação científica quanto por moralidade religiosa. O fato é que a pílula vem se tornando um dos métodos contraceptivos mais utilizados na atualidade. Apesar de existirem dúvidas ainda em relação à sua eficácia, ela conseguiu revolucionar mais um período na história.

O que é e como funciona a pílula do dia seguinte?

A pílula do dia seguinte nada mais é do que um contraceptivo, ela funciona como um método que visa interromper o processo de gravidez em até 72 horas, após a relação sexual ter ocorrido.

Os comprimidos devem ser tomados com cautela e informação.

Isto acontece graças ao princípio ativo contido na pílula que é o levonorgestrel, uma espécie de progesterona sintética, que afeta o hormônio feminino. Se formos comparar com todo o restante dos anticoncepcionais usados normalmente, pode-se dizer que a pílula do dia seguinte é mais eficaz já que possui vinte vezes mais hormônios do que os outros.

A função da progesterona na pílula é impedir que o óvulo seja fecundado pelo espermatozoide. Caso ele já tenha sido implantado, ainda assim a pílula age descamando todo o tecido que reveste a parede interna do útero, impossibilitando a fecundação.

Lembrando que nenhum dos demais anticoncepcionais são aptos a interromper o processo de fecundação após a relação, apenas a pílula. 

Como tomar este medicamento?

A pílula do dia seguinte costuma ser usada quando os tradicionais métodos como o preservativo, o DIU, diafragma e outros, parecem ter falhados ou são esquecidos de serem ingeridos. É importante salientar que nestes casos de emergência ela pode ser usada tranquilamente.

Mulher segurando a pílula.

O uso correto garante maior eficácia.

O seu uso deve ser garantido em até 3 dias ou 72 horas, após a relação ter acontecido. A sua eficácia está relacionada ao prazo com que o medicamento for tomado. Há lugares onde a venda é feita em dobro, no caso são fornecidas duas pílulas para que haja total certeza sobre a ação do remédio.

Caso a pessoa venha usar a pílula mais de uma vez por mês, pode acontecer várias reações no organismo, principalmente no sistema hormonal. Por isso, escolha sempre pelo preservativo ou por outro meio que não afete seu corpo.

Como e onde adquirir os comprimidos?

Não há necessidade de receita médica para conseguir comprá-los, basta ir em uma drogaria ou posto de saúde para adquiri-la sem problemas. Mas caso esteja com dúvidas, não esqueça de procurar um especialista.

Leia também:
– A volta do corpo após a gravidez
– Dicas para conciliar carreira e vida materna

Dica importante!

Mulher com a mão na cabeça.

Mesmo tendo a certeza do êxito da pílula, não deixe de usar o preservativo, pois as chances de evitar qualquer risco de gravidez tornam-se infinitamente menores. E para evitar prejudicar seu corpo, procure saber sobre as consequências e efeitos colaterais que elas podem causar.

Efeitos colaterais

Tomar a pílula do dia seguinte não pode se tornar um hábito de costume, utilize-a de forma coerente e consciente. Para as mulheres que possuem disfunções no metabolismo, como insuficiência renal, problemas cardiovasculares e de coagulação, obesidade mórbida. É arriscado fazer o uso desse medicamento, sendo necessário estabelecer os cuidados com um especialista na área antes.

Gostou deste artigo? Então continue sua leitura aprendendo sobre os riscos da automedicação.

Post a Comment

© Copyright 2018 | Todos os direitos reservados | Vanguarda Comunicação