Seu filho estuda? Então é melhor ficar de olho no peso da mochila!

Seu filho estuda? Então é melhor ficar de olho no peso da mochila!

Quem pensa que as crianças não podem sofrer com dores lombares e lesões provocadas pelo excesso de peso está enganado. A maioria dos casos é provocada por um inimigo silencioso, que demora um pouco para mostrar seus efeitos: o peso da mochila.

O uso inadequado desse acessório pode provocar dores, desvio de postura, e até doenças sérias na coluna, como lordose e escoliose. Algumas delas podem ser evitadas, mas uma vez adquirida podem ser difíceis de tratar.

Nesta matéria, a Drogarias Santo Remédio, vai mostrar: o que avaliar antes de comprar uma mochila, a maneira certa de usar e como deixá-la mais leve e menos perigosa para a saúde. Confira!

O que avaliar antes de comprar a mochila do seu filho

As mochilas para crianças em idade escolar precisam ser confortáveis, resistentes, ter alças firmes, acolchoadas e largas. Não devem conter tantos compartimentos, pois o ideal é que a criança leve apenas o que é necessário.

Quanto ao material de fabricação, prefira os mais leves e de tamanho adequado para os ombros da criança. Se possível, prefira as que possuem rodinhas para facilitar na hora de carregar.


Não deixe de conferir também:

Como incentivar a prática de atividades físicas nas crianças

Alimentos industrializados: um risco para a saúde infantil


A maneira certa de carregar o acessório

Regule a altura correta da mochila: o acessório nunca deve ser maior do que as costas da criança, mas sempre ficar no máximo até a altura do bumbum. As alças devem ser apertadas, para evitar que elas afrouxem e desregulem.

Seu filho deve usar sempre as duas alças: adultos geralmente têm o costume de carregar a mochila por uma alça apenas, uma atitude errada. A mochila deve ter pelo menos três pontos de apoio: as duas alças e uma tira que se ajusta a cintura.

Pequenos ajustes como esses ajudam a distribuir o peso e evitar problemas de coluna.

Algumas dicas para deixá-la mais leve

Hoje em dia, algumas escolas disponibilizam armários para seus alunos. No entanto, diariamente as crianças precisam carregar outros materiais de uso pessoal. Veja abaixo dicas para deixar a mochila mais leve:

– Vistorie a mochila: veja o que o seu filho precisará usar no dia seguinte. Objetos como livros e cadernos que não forem ser usados devem ficar em casa.

– Só coloque o que realmente é necessário: trabalhos já corrigidos, cadernos preenchidos, brinquedos e objetos pessoais que não sejam usados diariamente podem ser retirados.

– O lanche deve ser separado: caso a criança precisar levar lanche de casa para comer na escola, é importante que os papais separem em uma sacola fora a parte;

– Se necessário, use as rodinhas: mas, caso seja necessário utilizar materiais escolares que naturalmente sejam pesados, o ideal é que as crianças usem mochilas com rodinhas.

O peso máximo não deve ultrapassar 10% do peso da criança.

Neste artigo você viu:  o que avaliar antes de comprar uma mochila, a maneira certa de usar e como deixá-la mais leve e menos perigosa para a saúde. Saiba que a Santo Remédio se preocupa com o seu bem-estar e de toda a sua família. Por isso, não deixe de conferir mais um destaque do nosso blog: O que as são doenças infectocontagiosas e como evitá-las?