Santa Entrega: 3212.8000
pessoa-acima-do-peso-tirando-medidas

Descubra os cuidados e as dicas fundamentais para os obesos

Quando o corpo dá os sinais de que algo estranho está acontecendo uma mudança drástica de vida pode ser a única saída. Se esses sintomas são simplesmente ignorados, só a ajuda médica não vai poder amenizar quadros clínicos mais complexos, pois o risco de doenças adquiridas em consequência de um estado de obesidade é real. Segundo os médicos, há mais de 2 bilhões de obesos em todo o mundo, sendo o excesso de peso considerado um grande mal do século. Esse número significa que quase 30% da população mundial está em guerra com a balança e o resultado disso não é nada bom.

Uma mulher jovem em cima de uma balança.

Manter o controle é a chave para um corpo saudável.

Para os obesos, os problemas relacionados à saúde sempre são passíveis de tratamento desde que o reconhecimento seja feito pela própria pessoa. Mas, o que de fato, caracteriza um obeso? Antes mesmo de nos aprofundarmos no assunto, gostaríamos de indicar a você o nosso infográfico sobre a obesidade que está repleto de informações valiosas sobre as causas, as melhores formas de combater o problema, entre outros, tudo de uma forma bem ilustrada e acessível. Clique aqui para receber o material gratuitamente.

Complemente o seu conhecimento:
Dê adeus ao sedentarismo
10 dicas para uma alimentação saudável

O que é a obesidade?

A princípio, comumente se entende por obesidade o excesso de peso que uma pessoa adquire em vida e que, com o passar do tempo, pode vir a se gerar doenças. Esse exagero é causado por um relativo acúmulo de gordura no corpo. A obesidade vem com um conjunto de elementos que, ao longo dos anos, vai se apoderando e deixando marcas na pessoa, tanto físicas quanto emocionais e psicológicas. O fato dos obesos comerem mais do que necessitam é um sintoma de desequilíbrio que pode ser fisiológico, hormonal e até por ansiedade e estresse. A verdade é que a obesidade também é um grande desequilíbrio geral em todo o metabolismo energético.

É comum de se observar nos obesos, o valor calórico da ingestão que é muito superior ao gasto energético. Porém, as principais causas da obesidade são facilmente identificáveis, graças às já constatadas rotinas e aos maus hábitos dessas pessoas. O desequilíbrio energético pode ser causado por: sedentarismo, ansiedade, problemas hormonais, insônia, medicamentos, bulimia, diabetes, fatores genéticos, traumas emocionais e outros.

O que os obesos podem ter como consequência em seu atual estado?

Os obesos podem obter alguns problemas sérios de saúde tais como os:

  • Cardiovasculares: como hipertensão arterial, anginas, infarto, colesterol alto, AVC (acidente vascular cerebral), insuficiência cardíaca, varizes;
  • De glicose sanguínea: diabetes;
  • Respiratórios: apneia do sono;
  • No aparelho urinário e reprodutor: incontinência urinária, infertilidade, amenorreia, desregulação da menstruação, funcionamento desordenado dos rins;
  • Ósseo-musculares: ossos e articulações desgastadas, peso na coluna, joelhos e hérnias;
  • No metabolismo: câncer, síndromes metabólicas, gordura abdominal em acúmulo, gota e pedras na vesícula.

Esses riscos à saúde podem gerar complexidades mais graves se não tratados com antecedência e, inclusive, levar os obesos ao óbito. Isso sem falar nos diversos transtornos que aparecem com os problemas de ordem física, como por exemplo o/a:

  • Baixa autoestima;
  • Isolamento social;
  • Depressão.

O corpo fala. O comportamento compulsivo de um obeso torna-se evidente e visível. A obesidade, como vimos, tem fatores psicossomáticos, no entanto, a sua prevenção requer uma certa dose de disciplina, perseverança, reconhecimento, e ajuda de amigos e família, o que é muito importante. Consultar um nutricionista é aconselhável, já que o segredo da prevenção encontra-se diretamente ligado à alimentação. Quando a obesidade foca no desejo de mudar de vida, o problema deixa de ser um bicho papão e passa a ser visto com outros olhos.

Batata frita sendo preparada.

O consumo de comidas rápidas é altamente prejudicial.

Formas de tratamento da obesidade

Há múltiplas formas para os obesos se tratarem, de simples métodos disciplinares até faraônicos processos de saúde. Mas tudo depende de cada pessoa e contexto. Uma alimentação rica em legumes, verduras, fibras, grãos, muita água, chás detox, e a preferência por alimentos naturais aos industrializados e processados quimicamente é fundamental. Evite sempre os que são campeões em açúcares como refrigerantes, fast food, gordurosos em frituras, doces, etc. Se houver um regulamento de horários certos para cada refeição, evitando a busca compulsiva por lanches nos intervalos, já será ótimo!

Menino segurando uma maça e um biscoito nas duas mãos.

Escolher alimentos saudáveis ajuda no combate à obesidade.

As atividades físicas são outra parte importantíssima do processo. Manter-se sempre ativo, seja com caminhadas, seja com exercícios de alongamento e de força, é uma ótima pedida para equilibrar a alimentação. Quem não gosta de academias, pode buscar saídas como o yôga, as artes marciais, a ginástica, que podem ser feitas mesmo em casa. Vale lembrar: o importante é fazer alguma atividade física, não importa qual nem o momento, pois nunca é tarde para mudar.

O autocontrole (medir o peso na balança, fazer checagem geral com frequência no médico – uma vez por ano) também deve fazer parte do novo planejamento. Os primeiros meses são mais duros, já que exigirá um reforço mental e emocional de vencer os hábitos costumeiros. Após essa fase, o corpo e a mente tenderão a se acostumar. E Um desses efeitos é o de comer apenas quando sentir fome de verdade.

Para quem quiser saber mais sobre a obesidade, confira nossa matéria 7 alimentos surpreendentes para a perda de peso.

Post a Comment

© Copyright 2018 | Todos os direitos reservados | Vanguarda Comunicação