Requisitos para doar sangue: você está apto para salvar vidas?

Todos os anos são coletadas 3,6 milhões de bolsas de sangue. No entanto, apesar desse número estar dentro dos parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS), ele corresponde a apenas 1,8% da população do país, o que indica que ainda podemos fazer muito mais a respeito. Por isso, a instituição busca aumentar esse índice agora que reduziu a idade mínima de 18 para 16 anos (com autorização dos responsáveis) e aumentou a idade máxima de 67 para 69 anos. Mas quais são os requisitos para doar sangue?

Na época de carnaval, as campanhas para doações se intensificam e a necessidade do estoque aumenta. Para doar é simples e cada doação pode ajudar até 4 pessoas. Neste post da Santo Remédio você vai descobrir se está apto a doar sangue e salvar vidas. Vamos lá?

Afinal, eu posso doar sangue?

Felizmente, pessoas com todos os tipos sanguíneos podem doar! Existem 8 tipos sanguíneos e todos eles podem e devem ser doados.

Porém, existem alguns requisitos para doar sangue. Esses critérios que permitem ou que impedem uma doação de sangue, são determinados por normas técnicas do Ministério da Saúde e visam a proteção ao doador e a segurança de quem vai receber o sangue.

Aqui estão alguns requisitos para doar sangue:

  • Levar documento oficial de identidade com foto  no dia da doação (identidade, carteira de trabalho, certificado de reservista, carteira do conselho profissional ou carteira nacional de habilitação);
  • Estar com boa saúde;
  • Ter entre 16 (dos 16 até 18 anos incompletos, apenas com consentimento formal dos responsáveis) e 69 anos, 11 meses e 29 dias;
  • Pesar mais de 50 Kg;
  • Fazer um repouso mínimo de 6 horas na noite anterior à doação;
  • Não tomar bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores;
  • Evitar fumar por pelo menos 2 horas antes da doação;
  • Evitar alimentos gordurosos nas 3 horas antes da doação;
  • As pessoas que exercem profissões como: pilotar avião ou helicóptero, conduzir ônibus ou caminhões de grande porte, sobem em andaimes e praticam pára-quedismo ou mergulho, devem interromper estas atividades por 12 horas antes da doação;

Laia também:
– Doar sangue salva vidas, mas requer atenção. Confira!
– 5 práticas simples e saudáveis para uma saúde de ferro

Quem não pode doar?

Existem pessoas que fazem parte do chamado ‘grupo de risco’ para doar sangue e portanto não estão liberados para realizar a doação, essas pessoas são:

  • Quem teve diagnóstico de hepatite após os 11 anos de idade;
  • Mulheres grávidas ou que estejam amamentando;
  • Pessoas que estão expostas a doenças transmissíveis pelo sangue como AIDS, hepatite, sífilis e doença de chagas;
  • Usuários de drogas;
  • Aqueles que tiveram relacionamento sexual com parceiro desconhecido ou eventual, sem o uso de preservativos;

Algumas intervenções cirúrgicas e alguns procedimentos também impedem a doação por determinado período de tempo:

  • Extração dentária: 72 horas;
  • Apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes: três meses;
  • Colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem sequelas graves, tireoidectomia, colectomia: 6 meses;
  • Ingestão de bebida alcoólica no dia da doação;
  • Transfusão de sangue: 1 ano;
  • Tatuagem: 1 ano;
  • Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina.

Sobre as pessoas que já doaram e pretendem doar de novo é preciso esperar o tempo recomendado. No caso dos homens esse período é de 60 dias (até 4 doações por ano) e para as mulheres 90 dias (até 3 doações por ano).

Embora a ciência tenha avançado muito e feito várias descobertas na área da saúde, ainda não foi encontrado um substituto para o sangue humano. Sendo assim, quando uma pessoa necessita de uma transfusão de sangue, ela só pode contar com a colaboração de voluntários. Ajude você também e faça a sua parte.

7 passos fundamentais para abandonar o sedentarismo

Como você viu, ter uma boa saúde é um dos requisitos para doar sangue. Para alcançar este objetivo e estar apto a salvar vidas, o primeiro passo é praticar exercícios físicos com frequência. Logo, para ajudá-lo nesta tarefa, nós criamos um material exclusivo com os 7 passos indispensáveis para quem quer abandonar o sedentarismo e começar uma vida mais saudável.

Clique na imagem abaixo e faça o download do conteúdo completo.