Santa Entrega: 3212.8000
Rinite alérgica: quais as causas, sintomas e tratamento?
Saúde

Rinite alérgica: quais as causas, sintomas e tratamento?

Aquela coceirinha no nariz, os espirros constantes e a obstrução nasal podem parecem muito similares aos sintomas de resfriado. Entretanto, esses podem ser os sinais de rinite alérgica, uma doença crônica que pode prejudicar sua qualidade de vida.

A Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (Asbai) estima que de 20% a 30% da população brasileira possuem rinite alérgica. Pensando nesse alto índice, nós, da Santo Remédio, preparamos um conteúdo completo para que você saiba as causa, sintomas e o tratamento da rinite alérgica. Acompanhe.

O que é a rinite alérgica?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a rinite alérgica é uma doença crônica da mucosa nasal que pode afetar desde crianças a adultos. A doença pode se tornar prejudicial à saúde, afetando o desempenho escolar, laboral e social.

Em junção com outras doenças como asma, conjuntivite, sinusites e otites, a rinite alérgica pode ser ainda mais prejudicial à qualidade de vida. A doença é hereditária e pode se manifestar desde a infância. Não há uma escala de qual gênero a rinite alérgica atinge mais, podendo afetar homens e mulheres igualmente.


Leia também:

Saúde é prioridade: como começar o novo ano com o pé direito

Gripe ou resfriado? Entenda a diferença e saiba como se prevenir


Quais os sintomas da rinite alérgica?

A rinite alérgica pode causar coceira no nariz e na pele, espirros constantes ou em crise, coriza e obstrução nasal. É possível, ainda, sentir dores de cabeça e pressão na face. Uma crise forte de rinite pode trazer dificuldades para respirar.  

A rinite alérgica pode ser desencadeada por poeira, fungos, ácaros e pólen. Pelos, saliva de animais, perfumes e odores fortes, como tintas, produtos de limpeza e fumaça de cigarro também podem provocar reações de coceira e espirros. Não necessariamente significa que as pessoas se tornem alérgicas a essas substâncias específicas. Todavia, elas são capazes de irritar a mucosa nasal e provocar crises.

Tratamento

Em geral, a rinite alérgica pode ser tratada com higiene do ambiente, medicamentos que contornem os sintomas e imunoterapia. A higiene do ambiente é a melhor forma de prevenção da rinite. Tapetes, excesso de móveis e bichos de pelúcia devem ser evitados por acumular muita poeira. A higienização deve ser feita com pano úmido e os espaços devem ser ventilados e ensolarados.

Quanto à medicação, é importante uma avaliação médica para saber o grau e as melhores indicações de remédios. Normalmente, a rinite alérgica é tratada com anti-histamínicos, descongestionantes nasais e, em alguns casos, corticoides. Esse último é prescrito, geralmente, para tratamentos a longo prazo.

Já o tratamento com a imunoterapia tem a intenção de potencializar o sistema imunológico. Pessoas alérgicas podem, sim, tomar vacinas. Nesse caso, é necessário realizar testes cutâneos ou sanguíneo para comprovar o alérgeno. O intuito desse tratamento é que as crises reduzam ou cessem.

Alimentos que podem piorar sua rinite

Uma alimentação com excessos também podem piorar as crises da rinite. Veja o que você deve evitar ou consumir em menor quantidade, principalmente em tempos de crise.

  • Doces que contenham ingredientes potencialmente alergênicos, como leite, soja, nozes, chocolate e amendoim;
  • Alimentos industrializados. Principalmente enlatados, embutidos e fast-foods que contenham conservantes, corantes e nitritos, substâncias que podem piorar problemas respiratórios;
  • Trigos e cereais. Isso incluem farinha de trigo, milho, centeio, aveia e cevada. Esses produtos possuem substâncias que podem desencadear doenças respiratórias quando inaladas;
  • Leites e proteínas podem deixar o muco mais espesso devido a proteína chamada caseína, o que dificulta a melhora de doenças respiratórias.

Agora que você sabe os causadores da rinite alérgica, busque evitar locais empoeirados e fechados. Além disso não acumule objetos que você não limpa com frequência, como livros. Evite que a rinite se agrave para doenças respiratórias mais profundas.

Este conteúdo foi útil para você? Continue lendo assuntos relacionados no blog da Santo Remédio. Veja também os principais fatores que desencadeiam a asma.

Post a Comment

© Copyright 2018 | Todos os direitos reservados | Vanguarda Comunicação