Santa Entrega: 3212.8000
Tarjas de medicamentos: quais são os significados das cores?
Uso de medicamentos

Tarjas de medicamentos: quais são os significados das cores?

Quem costuma ir à farmácia com certa frequência já deve ter percebido que algumas embalagens de remédio possuem tarjas com cores, que podem ser amarelas, vermelhas ou pretas. Elas chamam atenção, e quem é que nunca se perguntou o que elas significam? Essa é uma curiosidade comum, pois, se elas estão ali, é porque servem para indicar alguma coisa, não é mesmo?

Neste artigo, nós, da Santo Remédio, vamos mostrar para que servem e o que significam as tarjas de medicamentos. Você vai entender a importância de cada uma dessas cores para o controle de vendas e segurança do paciente. Vamos conferir?

Medicamentos que não possuem tarja

Os remédios sem tarja podem ser vendidos livremente, sem a necessidade da receita. Eles têm princípios ativos inócuos ou de baixa toxicidade, por isso podem ser indicados pelo farmacêutico. Geralmente, possuem um menor número de efeitos colaterais ou contraindicações.

Os medicamentos deste grupos são aqueles utilizados para resolver problemas simples, como dores de cabeça, azia e dores musculares. Entretanto, mesmo sendo considerados de baixo risco, eles não devem ser utilizados de forma exagerada. Vale ressaltar que, em excesso, podem trazer efeitos colaterais para quem os utiliza.


Não deixe de conferir também:

Veja os 5 piores riscos de tomar medicamentos sem orientação

7 mitos e verdades sobre os medicamentos genéricos


Significado das tarjas vermelhas

Geralmente, esses medicamentos vêm acompanhado do aviso “venda sob prescrição médica”. Eles têm contra-indicações e efeitos colaterais considerados graves, por isso só podem ser vendidos mediante a apresentação da receita carimbada e assinada pelo médico ou dentista.

Alguns deles são psicotrópicos, por isso na tarja vermelha está impresso “venda sob prescrição médica – só pode ser vendido com a retenção de receita”. Quando o médico prescreve um medicamento deste grupo, o receituário é de cor branca.

É extremamente importante que o paciente siga seu uso exatamente como o médico orientou, pois, quando trata de antibiótico, por exemplo, o uso indiscriminado é perigoso. O consumo sem controle acaba por criar superbactérias, aquelas resistentes às drogas disponíveis no mercado.

Medicamentos com tarja preta

Os medicamentos deste grupo são os mais controlados pelo Ministério da Saúde, já que apresentam contraindicações e efeitos colaterais considerados muito graves, se não usadas conforme orientação médica.

Eles têm grandes propriedades sedativas, que atuam no sistema nervoso central, podendo causar dificuldade de concentração, alterações de apetite e peso, confusão mental, taquicardia, desequilíbrio emocional, entre outros.

Por serem remédios psicotrópicos, são passíveis de venda mediante uma receita especial de cor azul, que fica retido na farmácia. Nas embalagens vêm escrito que, se não utilizados corretamente, causam dependência. Por isso, muito atenção ao utilizar este tipo de remédio.

Medicamentos com tarja amarela

Remédios deste grupo possuem na tarja a descrição com a letra G – de genérico – porque podem ter os mesmos princípios ativos de um medicamento de marca, sendo ele de tarja vermelha, preta ou sem tarja. Possuem esse nome porque usam a fórmula de um laboratório cujo direito de exclusividade foi renunciado ou expirado.

Mas isso não quer dizer que são de procedência duvidosa ou que são inseguros. Um ponto que pode ser vantajoso para o consumidor é o fato de serem comercializados por um preço menor do que o medicamento de referência.

Quanto ao procedimento de controle, no ato da compra o consumidor deve seguir o as mesmas exigências do correspondente original, apresentando a receita quando necessária.

Neste artigo você viu o que significa cada cor das tarjas de medicamentos, entendeu a importância do controle de vendas e da administração correta dos remédios.

Conhecer mais sobre os tipos de remédios é muito importante, afinal em algum momento da vida precisaremos fazer o uso de algum fármaco. E, por falar nisso, Você sabe como identificar um medicamento falso? Nesta matéria você vai aprender. Clique no link e confira!

Post a Comment

© Copyright 2018 | Todos os direitos reservados | Vanguarda Comunicação