Vitaminas para idosos: confira quais são as mais importantes

Vitaminas para idosos: confira quais são as mais importantes

O processo de envelhecimento do corpo humano provoca algumas alterações no organismo. Os principais efeitos são percebidos tanto na aparência física quanto no funcionamento do corpo, com a imunidade mais baixa e metabolismo mais lento.

Tais alterações podem deixar o corpo do idoso mais suscetível à doenças, por isso é tão importante o consumo em dose ideal de vitaminas. É preciso cuidar melhor da alimentação, do estilo de vida, qualidade de vida e bem-estar.

Nós, da Santo Remédio, vamos listar para você as vitaminas mais importantes para os idosos. Onde encontrar? Qual a maneira ideal de consumo? A resposta para essas e outras questões você vai encontrar ao longo do artigo. Confira!

Vitaminas para idosos: confira quais são as mais importantes

Vitamina C

Essa vitamina contribui com o fortalecimento do corpo, dos capilares sanguíneos e do sistema imunológico. Além de ser um ótimo antioxidante, auxilia na absorção do ferro, outra vitamina fundamental para evitar o aparecimento de anemias.

As frutas cítricas são a principal fonte dessa vitamina. Um corpo de suco fresco de laranja, por exemplo, já supre a recomendação diária de consumo. Alguns outros alimentos também são ricos do nutriente: acerola, kiwi, goiaba, morango, brócolis, couve, repolho, entre outros.

Também pode interessar você:
Alimentação saudável: idosos precisam de uma dieta diferenciada?
Mal de Alzheimer: o que é a doença e quais são os sinais dela?

Vitaminas do Complexo B

As vitaminas do complexo B, em especial B1, B6, B12 e B9 (ácido fólico), contribuem bastante com a saúde do cérebro, pois são essenciais na produção de neurotransmissores, isolamento das células nervosas, proteção dos tecidos contra oxidação e melhoramento da memória.

Este complexo de vitaminas pode ser encontrado em carnes, sementes, castanhas, amendoins, leguminosas, oleaginosas e cereais integrais como a lentilha, feijão-preto e espinafre.

Vitamina D

Com o processo de envelhecimento, naturalmente o corpo tende a diminuir a absorção da vitamina. A vitamina D auxilia o organismo na absorção de outras vitaminas como o cálcio, por exemplo. O nutriente ainda ajuda a fortalecer os ossos e dentes e ajuda no combate às terríveis dores de cabeça.

A principal fonte desse nutriente é a luz solar. Os idosos precisam de uma exposição de pelo menos 15 minutos ao sol da manhã ou ao final da tarde, períodos do dia em que a radiação se torna mais branda.

Outras fontes dessa vitamina são alimentos como leite e seus derivados, ovos e peixes de água salgada.

Cálcio

Problemas de articulação e nos ossos são bastante comuns na terceira idade. Por isso, é extremamente importante manter hábitos alimentares que previnem o surgimento de doenças desse tipo. A melhor maneira é consumindo cálcio, que auxilia ainda na saúde do coração e do cérebro, regulando batimentos cardíacos e funções nervosas.

O indicado é consumir três a quatro porções diárias desse nutriente, que pode ser encontrado no gergelim, quinoa, leite e derivados, verduras e folhas verdes.

 

Ômega 3

Para manter o corpo saudável, é fundamental que a mente também esteja sadia. Para manter o cérebro funcionando perfeitamente, é imprescindível o consumo de ômega 3. Este nutriente ajuda a prevenir doenças como depressão, parkinson e alzheimer, evitando a perda de memória e melhorando a concentração.

Grandes fontes de ômega 3 são os peixes, como salmão, sardinha e atum. O indicado é consumir pelo menos uma porção desses alimentos por dia.

Na terceira idade, o metabolismo fica mais lento, como já dissemos antes. Nessa fase da vida, algumas pessoas precisam de suplementação de nutrientes. Entretanto, a suplementação de vitaminas precisam ser feitas sob recomendação médica.

Gostou deste conteúdo?

Nós, da Santo Remédio, nos preocupamos com a sua saúde e da sua família também. Por isso, o nosso blog está repleto de conteúdos importantes para quem adora cuidar da saúde. Não deixe de conferir também: Terceira idade: 5 dicas para melhorar a saúde mental dos idosos.