Conheça os alimentos que reduzem a prisão de ventre

Compartilhe:

Passar mais de um dia sem ir ao banheiro é um claro sinal de que o intestino precisa de uma mãozinha para funcionar direito. A prisão de ventre, apesar de comum, não é amiga da saúde. A alimentação e hábitos de vida podem fazer toda a diferença na frequência e consistência da evacuação.

Vem com a gente conhecer os melhores alimentos para se livrar da prisão de ventre e tirar suas dúvidas sobre o assunto. Vamos começar?

 

Você pode se interessar por:

– Fadiga excessiva: o que pode ser e como a alimentação pode ajudar? Descubra 

– Dor de barriga em crianças: o que pode ser e como evitar?

 

Entenda a prisão de ventre

É a dificuldade para evacuar mesmo quando há urgência de ir ao banheiro ou vontade nenhuma, que pode durar muitos dias. A prisão de ventre pode ser emocional – quando você sai da rotina, por exemplo; pode ser decorrente de hábitos prejudiciais, como beber pouca água; pode ser causada por uma alimentação pobre em fibras e também ser efeito colateral de medicamentos.

A condição pode durar alguns dias e se resolver sozinha ou pode ser sinal de males no sistema gastrointestinal do indivíduo.

Mesmo sendo corriqueira, a prisão de ventre deve ser tratada. Tudo o que é ingerido, precisa ser eliminado de alguma forma, certo? Entre as complicações que ela causa no organismo, existe o fecaloma. É quando a massa fecal endurece e fica presa no cólon, impedindo a passagem das fezes. 

Sintomas da prisão de ventre

  • Vontade de fazer força no momento da evacuação;
  • Sensação de fezes presas;
  • Barriga pesada;
  • Distensão abdominal (barriga inchada);
  • Gases – acompanhados de dor ou não;
  • Desconforto abdominal;
  • Fezes pequenas, endurecidas e em pouca quantidade.

5 alimentos para acabar com a prisão de ventre

Para ajudar o intestino a funcionar melhor, é recomendável ingerir alimentos saudáveis e ricos em fibras. Eles regulam a digestão e também possuem uma ação mais efetiva para acabar com a constipação. Dá uma olhada!

  1. Farelo de trigo

Como todos os farelos, o de trigo tem excelentes benefícios. Além de reduzir o colesterol e aumentar a sensação de saciedade, ele favorece o intestino e é o que tem a melhor ação em casos de prisão de ventre. 

  1. Ameixa

Fibras tanto na polpa quanto na casca, a ameixa preta é ótima para facilitar a movimentação das fezes rumo à saída. Isso acontece porque ela aumenta a absorção de água enquanto o bolo fecal é formado, deixando-o mais amolecido. E essa consistência é a ideal para transitar pelo intestino.

 

Leia também:

– Alimentação saudável: idosos precisam de uma dieta diferenciada?

 

  1. Mamão

Provavelmente você já sabia deste efeito do mamão. As fibras presentes na fruta irrigam e dão volume à massa fecal. A papaína, substância em abundância no mamão, acelera o processo digestivo e estimula a evacuação.

  1. Farelo de aveia

Também é rico em fibras solúveis e insolúveis, além da beta-glucana, que pode auxiliar para um bom funcionamento intestinal. Estimula o crescimento das bactérias boas da flora intestinal e melhora a consistência das fezes, o que facilita sua mobilidade no intestino.

  1. Água

Elemento da vida, a água é tanto alimento quanto nutriente, visto que as substâncias presentes são essenciais para o funcionamento do organismo. Um corpo hidratado tem suas funções biológicas garantidas, boa digestão e, consequentemente, fezes mais macias. 

Se aliada à uma alimentação equilibrada, você pode dar adeus ao intestino constipado!

Caso você tenha propensão a apresentar prisão de ventre, evite estes alimentos a todo custo:

  • Sucos das frutas: maçã, pêra, goiaba, caju e limão;
  • Arroz branco e carboidratos simples como: pão francês, pão de forma, torrada, biscoito de polvilho, biscoito de água e sal, tapioca, macarrão.
  • Processados: pizzas, hambúrgueres, salgadinhos, bolachas recheadas, bolos e tortas de farinha branca.

Gostou do nosso conteúdo? No artigo, você viu que a prisão de ventre é comum e que, adotando hábitos mais saudáveis na alimentação, em poucos dias ela pode ser resolvida. E por falar em alimentação, que tal agora ler sobre: 

– Como montar um cardápio saudável e melhorar sua alimentação? Veja!

 

Compartilhar