Andropausa: o que você precisa saber sobre a ‘menopausa’ masculina

Compartilhe:

Entre os 40 e 50 anos de idade muitas alterações no organismo masculino começam a ocorrer. Entre elas está a diminuição lenta dos níveis de testosterona, que causa efeitos como menos desejo sexual e força muscular. Essa condição de saúde atende por um nome: andropausa

Se você não sabe o que é ou tem muitas dúvidas sobre este assunto, continue a leitura do artigo, ele foi feito para você.

Você pode se interessar por:

– Saúde do homem: doenças que mais afetam os papais

Entendendo a andropausa

A testosterona é o hormônio predominante nos homens. Responsável pelo desejo sexual, ereção, produção de espermatozoides e até mesmo pela força dos músculos.

Na andropausa, que começa em torno dos 50 anos, a produção da testosterona diminui pouco a pouco. Ela pode ser percebida quando há oscilações repentinas no humor e fadiga. Confira outros sintomas clássicos.

Sintomas da andropausa

  • Falta de energia e fadiga constantes;
  • Tristeza frequente sem razão aparente;
  • Suor e calor excessivo;
  • Diminuição do desejo sexual;
  • Baixa qualidade de ereção;
  • Diminuição ou ausência de ereções espontâneas pela manhã e durante o sono;
  • Redução dos pelos do corpo e do rosto;
  • Diminuição de massa muscular;
  • Problemas de fertilidade.

Muitos homens experimentam apenas alguns dos sintomas citados acima. A importância do check-up anual fica ainda mais evidente para diagnosticar corretamente e poder iniciar uma linha de tratamento que amenize os impactos.

Diagnóstico e tratamento

Um endocrinologista confirma a baixa produção dos hormônios masculinos com o exame de sangue. E um urologista avalia o status de saúde para prevenir e tratar problemas nos órgão reprodutivos, além de osteoporose e anemia, que também podem aparecer na faixa etária que a andropausa se manifesta. Estes dois especialistas são quem podem avaliar cada caso. 

A andropausa é uma condição natural do organismo, não têm como impedir que ela ocorra. No entanto, o uso de medicamentos em forma de comprimidos ou injeções podem aumentar a testosterona no sangue e aliviar os sintomas. 

O tratamento, aliado a hábitos saudáveis, podem melhorar bastante a qualidade de vida:

  • Alimentação equilibrada;
  • Ter rotina constante de exercício físico –  2 vezes por semana, no mínimo;
  • Sono reparador todas as noites.

Há casos em que a depressão aparece durante a andropausa. Terapia e antidepressivos podem ser necessários, mas quem avalia é o psiquiatra.

Gostou do nosso conteúdo? Em nosso artigo você viu que a andropausa é a diminuição da testosterona no organismo dos homens, apresentando alguns sintomas como perda de massa e força musculares, dificuldade de ereção e até problemas de fertilidade. Com acompanhamento médico é possível amenizar os impactos para viver com mais qualidade.

E já que o assunto é saúde masculina, achamos que você pode se interessar por este conteúdo gratuito. É só clicar para acessar:

 

banner-saude-do-homem

Compartilhar