Anorexia e bulimia: como identificar e tratar os transtornos?

anorexia-e-bulimia
Compartilhe:

Uma vida hiper conectada à Internet, como a que vivemos hoje, pode deixar alguém vulnerável à constantes olhares e julgamentos. Não é difícil não se deixar se abalar por comentários acerca da aparência física.

Insegurança e insatisfação com o próprio corpo são alguns gatilhos para desenvolver transtornos alimentares, no entanto não são as únicas causas. Elas podem ser de ordem genética, familiar, cultural ou psicológica.

A anorexia e a bulimia são um assunto sério que merece total atenção ao menor sinal de suspeita. E para ajudar você a reconhecer esses problemas, a diferença entre eles e como tratá-los, é só continuar lendo este material que a Santo Remédio preparou para você.

Atenção: material de conteúdo meramente informativo e não substitui a consulta médica.

O que são os transtornos alimentares?

Ambos os transtornos, anorexia e bulimia, veem a alimentação – a comida – e seu reflexo no corpo como um problema. Eles não podem ser menosprezados já que as consequências psicológicas e para a saúde do corpo são gravíssimas.

Uma imagem corporal distorcida faz a pessoa afetada recorrer a soluções extremas para se sentir bem consigo mesmo, sem perceber os males causados por elas. Os hábitos alimentares não saudáveis se instalam na vida da pessoa por proporcionarem alterações físicas.

Esses comportamentos, além de colocar em risco a saúde, provocam sensações de sofrimento e desprazer das pessoas com o seu próprio corpo. Homens e mulheres de várias idades podem desenvolver os distúrbios da anorexia e bulimia. No entanto é mais comum entre os jovens, sobretudo as adolescentes, de acordo com dados oficiais.

Isolamento e profunda tristeza são algumas consequências apresentadas por quem está sofrendo desses males, dentre outros comportamentos obsessivos. Infelizmente é comum relatos de tentativas de suicídio e mutilação do próprio corpo, então toda atenção é necessária para auxiliar a pessoa que tem anorexia e bulimia.

Você pode se interessar por: Quais sinais ajudam a identificar um comportamento suicida?

Entenda a anorexia

O medo de engordar em uma pessoa que já é magra – às vezes abaixo do peso ideal – é a característica principal de uma pessoa que sofre de anorexia. Fique atento se notar:

  • preocupação excessiva com calorias;
  • preferência por roupas largas;
  • vontade de se isolar;
  • irritabilidade ou tristeza constantes;
  • desculpas para não fazer as refeições com a família;
  • proibição de grupos alimentares – doces, carboidratos, carnes etc;
  • visão de si mesmo como “gordo” mesmo que seu peso esteja normal para a idade e altura, dentre outros.

Entenda a bulimia

Já a pessoa com bulimia nervosa a pessoa come tudo o que deseja. No entanto é tomada pelo sentimento de culpa ou vergonha e vomita tudo em seguida para se sentir bem.

O medo de ganhar peso está presente nesse distúrbio, mas geralmente a pessoa está dentro do peso normal ou acima do peso em alguns casos.

A bulimia para ser identificada, pode se manifestar das seguinte formas:

  • mantém o peso, apesar de ingerir uma grande quantidade de comida;
  • vai para o banheiro logo após as refeições;
  • toma banho após as refeições;
  • ouve música no banheiro;
  • faz uso de laxantes e diuréticos;
  • pratica atividades físicas excessivamente;
  • apresenta marcas nas mãos (sinal de Russel) por colocar constantemente os dedos na garganta;
  • faz refeições em horários incomuns;
  • dentes com esmalte desgastados, dentre outros sinais.

Leia também: Light e diet: afinal, qual a diferença entre os tipos de alimentos?

Quando procurar ajuda?

Esses transtornos alimentares são considerados doenças psiquiátricas que podem levar à morte. Familiares, amigos e outras pessoas próximas não devem ignorar os sinais.

O corpo de uma pessoa que sofre de anorexia pode apresentar as seguintes características:

  • intolerância ao frio;
  • queda de cabelo;
  • diminuição da frequência cardíaca (bradicardia);
  • pressão arterial baixa (hipotensão) causando tonturas e desmaios;
  • inchaço, dentre outras complicações clínicas.

A bulimia não passa despercebida pelo corpo da pessoa. Veja algumas consequências físicas que podem desencadear:

  • hipertrofia das glândulas salivares;
  • hérnias;
  • câimbras;
  • problemas intestinais;
  • desgaste do esmalte dentário;
  • problemas cardiovasculares;
  • gastrites;
  • úlceras, dentre outras complicações.

Como tratar?

Por se tratarem de problemas que começam na mente, o tratamento não é tão simples. Principalmente porque a pessoa com anorexia e bulimia não reconhece que precisa de ajuda.

Uma equipe de profissionais, formada por médicos, nutricionista e psicólogos, é necessária para que ao tratamento seja eficaz. Em casos graves, pode ser sugerida a internação hospitalar para que a pessoa se recupere e possa começar o tratamento.

Boa parte do sucesso dele depende da assistência da família e da compreensão que a anorexia e bulimia não são manias ou estilos de vida, elas são distúrbios alimentares que precisam ser tratados adequadamente.

Gostou do artigo? Aqui você aprendeu que os transtornos alimentares são doenças. O suporte da família e amigos é essencial para o diagnóstico e no tratamento da pessoa afetada. A anorexia e bulimia se não tratadas podem ter consequências fatais e deixam sequelas permanentes da vida da pessoa. A Santo Remédio se preocupa com a sua saúde e bem estar, por isso traz conteúdos exclusivos para melhorar a sua qualidade de vida.

 

Compartilhar

Deixe uma resposta