Como identificar os sintomas de carência de ferro no organismo

A carência de ferro no organismo é um dos desequilíbrios nutricionais mais comuns e as mulheres estão entre os grupos com maior risco. 

Essencial para a formação da hemoglobina, que é um dos componentes das hemácias responsável pelo transporte de oxigênio no corpo, além de ser importante para o bom funcionamento do sistema imunológico e do metabolismo, o ferro é um mineral fundamental para a saúde.

A carência de ferro no organismo pode surgir por conta da alimentação pobre em alimentos fonte desses minerais ou ainda como consequência de sangramentos excessivos, como fluxo menstrual intenso e hemorragia.

Isso pode acarretar uma quantidade menor de ferro e, consequentemente, de hemoglobina, resultando em alguns sintomas prejudiciais a saúde. Selecionamos alguns deles para te ajudar a identificar a carência de ferro no organismo, confira.

Você pode se interessar por como doar sangue: Doar sangue: o que fazer antes, durante e depois do processo

 

1 – Sentimento de exaustão

Um dos sintomas mais comuns da carência de ferro no organismo também é um dos mais difíceis de identificarmos. Mesmo sendo simples, por conta de nossas vidas frenéticas, acabamos por mascarar e acreditarmos que o real motivo desse cansaço extremo pode ser outro.

A deficiência de ferro faz com que uma quantidade menor de oxigênio chegue aos nossos tecidos, deixando o corpo privado da energia que precisa.  Portanto, se seu cansaço “normal” vem combinada a uma sensação de fraqueza, irritação ou incapacidade de se concentrar, o ferro (ou a falta dele) pode estar relacionado a isso. 

2 – Pele pálida ou interior das pálpebras sem cor

A hemoglobina é a responsável por dar ao sangue a cor vermelha, sendo o fator que deixa a pele ou pálpebras com mais cor. Isso significa que os baixos níveis do nutriente podem “sugar” a cor da sua pele ou pálpebras.

Este sintoma não depende do seu tom de pele: caso o interior dos lábios, gengivas e o interior das pálpebras inferiores se apresentem menos avermelhados do que o habitual, uma das razões pode ser a falta de ferro.

3 – Queda de cabelo ou fios fracos e quebradiços

A queda de cabelo ou enfraquecimento dos fios pode ser causada pela deficiência de ferro, principalmente quando ela avança para o desenvolvimento de um quadro anêmico. 

Por conta dessa deficiência, seu corpo entra em um “modo de sobrevivência” canalizando o oxigênio para suportar funções vitais ao contrário de outras, como a manutenção dos seus fios de cabelo.

4 – Língua com aparência estranha

Além de minar a coloração da sua língua, a carência de ferro no organismo pode reduzir os níveis de mioglobina, uma proteína presente nos glóbulos vermelhos que dá apoio à saúde muscular. Como consequência, muitas pessoas que apresentam a falta do nutriente se queixam de uma língua dolorida, inflamada e estranhamente suave.

5 – Dores de cabeça frequentes

Como mencionamos acima, quando há carência de ferro no organismo, seu corpo prioriza mandar oxigênio para o cérebro antes de se preocupar com os outros tecidos.  Mesmo assim, seu cérebro ainda vai receber menos do que seria o ideal. Como resultado, as artérias da cabeça podem inchar, causando dores de cabeça.

6 – Apresenta síndrome das pernas inquietas

Pode parecer estranho, porém esse é um dos sintomas da carência de ferro no organismo. Em cerca de 15% das pessoas com síndrome das pernas inquietas essa é a causa. E quanto menores os níveis de ferro, piores são os sintomas.

7 – Falta de ar

Com níveis de oxigênio baixo no corpo, certamente você sentirá falta de ar frequentemente, não importa o quão profundamente você respire. Caso apresente falta de ar ao praticar atividades comuns em seu cotidiano que realizava sem muito esforço, a carência de ferro no organismo pode ser a causa.

É importante ressaltar que, mesmo aprendendo a identificar os sintomas desta deficiência de ferro, não é indicado recorrer à automedicação. É necessário procurar um médico especializado para que indique o tratamento ideal para cada caso.

Você sabe a diferença entre LEUCEMIA E ANEMIA? Preparamos um material completo para você saber tudo sobre o assunto.

 

Compartilhar