Caroço nos seios pode ser câncer de mama? Descubra como a doença pode se manifestar

O câncer de mama é a doença que mais mata mulheres em todo mundo e por isso é necessário ficar atento aos sinais que do seu corpo. Muitas vezes um caroço nos seios pode não ser nada demais, em outras pode ser algo mais grave.

Quando uma mulher descobre nódulos nos seios automaticamente ela associa eles a câncer de mama, mas será mesmo que qualquer caroço pode ser o tão temido câncer?

Neste artigo você verá quais os tipos de caroços ou nódulos que podem aparecer nos seios e quando eles são benignos ou malignos. Continue lendo e confira!

Conteúdos que você pode se interessar:
– Autoexame da mama: como fazer e por que é tão importante?
– Qual a relação entre a amamentação e o câncer de mama?

Todo caroço nos seios é sinônimo de câncer de mama?

NÃO. Nem todo nódulo que aparece pode ser câncer de mama, esse caroço pode ser causa de alterações benignas no corpo e são bem comuns em mulheres mais jovens.

Um caroço nos seios pode aparecer em mulheres de qualquer idade. A maioria deles, não quer dizer que seja um sinal de câncer de mama, eles podem ser apenas uma alteração benigna, como fibroadenoma ou um cisto.

No entanto os nódulos que aparecem em mulheres acima dos anos têm maiores chances de ser um sinal de câncer mama, mas isso não quer dizer que mulheres mais jovens não podem adquirir a doença.

Tipos de nódulos que podem aparecer nos seios

Existem algumas causas de aparecimento de nódulos nos seios que não estão ligadas ao câncer de mama. Esse caroço chama-se mastopatia e pode aparecer devido a alterações hormonais e ao aparecimento de um cisto ou fibrose do tecido mamário

1. Alterações fibrocísticas

Normalmente, esse tipo de nódulo aparece por alterações hormonais como no período menstrual ou quando a mulher está fazendo tratamento com algum tipo de remédio com hormônio.

As alterações fibrocísticas geralmente aparecem uma semana antes do período menstrual e somem após uma semana do fim do período. Podem aparecer em apenas uma mama ou nas duas. E podem ser dolorosos e como aspecto mais duros.

2. Cistos simples

Acometem principalmente mulheres em pré-menopausa acima de 40 anos. O cisto não é uma alteração grave que raramente pode virar um câncer e não necessita de um tratamento específico.

Os nódulos costumam aparecer nas duas mamas e podem mudar de tamanho durante o período menstrual. Eles podem ficar doloridos quando a mulher ingere cafeína.

3. Fibroadenoma

O fibroadenoma atinge frequente mulheres com idade entre 20 e 40 anos e é causado pelo crescimento exagerado de glândulas produtoras de leite e de tecido da mama. O nódulo possui uma forma arredondada, um pouco duro e não fica fixo, podendo se movimentar pela mama. Além disso, ele não provoca dores.

4. Lipoma

O lipoma nada mais é que o resultado do acúmulo de tecido gorduroso na mama. Não é grave e pode ser facilmente retirado através de cirurgia, mas apenas por razões estéticas.

Eles possuem um aspecto mole, parecendo a pequenas bolsas de gordura que podem se mover pela mama. Entretanto, alguns podem ser duros, sendo confundidos com câncer de mama.

5. Infecções da mama

Algumas infecções da mama, como a mastite durante a gravidez, por exemplo, podem provocar inflamações na mama e levar ao surgimento de nódulos. Essas inflamações podem provocar dor na mama, especialmente quando pressionados, e podem levar ao surgimento de vermelhidão na região do nódulo.

6. Mastopatia diabética

A mastopatia diabética é um tipo raro e grave de mastite, uma inflamação na mama que causa dor, vermelhidão e aparecimento de um ou mais caroços nos seios, que podem ser confundidos com câncer. Essa doença aparece apenas em pessoas com diabetes que fazem uso de insulina, atingindo principalmente as mulheres.

Eles são tumores endurecidos que são indolores no início da doença, podendo aparecer também na pele bolhas e pus.

O que fazer quando encontrar um caroço nos seios?

Caso você encontre um caroço nos seios durante o autoexame da mama é importante que o mastologista seja consultado o mais depressa possível para realizar exames como ultrassom ou mamografia. Assim, o especialista para que o médico identifique se o nódulo é benigno ou maligno e defina o tratamento adequado.

Gostou deste conteúdo? É muito importante que você fique atenta ao seu corpo e os sinais dele. Faça o autoexame e mantenha sempre atualizado seus exames de rotina, assim, você pode evitar qualquer doenças. Para ajudar você a cuidar da sua saúde veja sobre HPV na mulher: como a infecção pode estar associada ao câncer de colo de útero

Compartilhar