Bafo! As principais causas do mau hálito (e como evitá-las)

Compartilhe:

O bafo é um problema silencioso e muito constrangedor. Quem tem às vezes não percebe e, no entanto, é bem simples de resolver. Para não ser pego de surpresa pelo mau hálito, leia nosso artigo para conhecer as principais causas, como tratar e dicas para evitar este desconforto.

Leia também:

Álcool e medicamentos: razões para evitar essa combinação

O que pode causar bafo?

As razões são muitas. De higiene bucal inadequada e uso de cigarro até o consumo de alimentos de cheiro forte, infecções na boca e doenças.

Também chamado de halitose e mau hálito, quando ele está na boca, ele ocorre pela ação de bactérias. Ao consumir restos de comida, enxofre é liberado e esta substância é famosa por ter um odor forte. A placa bacteriana (biofilme) também contribui para o aparecimento do problema.

Mas e quando o bafo não vem da boca? É possível! Em alguns casos, a causa do mau hálito tem relação com certas doenças que afetam a respiração e a digestão. Então o hálito ruim é um dos sintomas.

entenda melhor os perigos do tabagismo

Higiene bucal inadequada

Quando a escovação não é bem feita e o fio dental não é usado, o bafo é o primeiro indicativo da má higiene.

Para as pessoas que usam prótese dentária ou aparelho ortodôntico fixo ou móvel precisam reforçar os cuidados.

Alimentação

Certos alimentos têm cheiro e gosto fortes, durando por muito tempo na boca, como é o caso do alho e da cebola. E tem mais: durante a digestão, as substâncias químicas são absorvidas e se dispersam pela corrente sanguínea, exalando pelo corpo inteiro.

Boca seca

A boca seca, chamada de xerostomia, é quando as glândulas que produzem saliva não funcionam bem, produzindo em quantidade inferior à necessária para remover restos de comida e com as substâncias que inibem a proliferação bacteriana.

Uso de cigarros e bebida alcoólica

A produção de saliva é alterada quando estes dois fatores entram em ação. Além de deixarem gostos marcantes na boca – marcante nem sempre quer dizer uma coisa boa – o consumo favorece o aparecimento de infecções.

O ideal é que o cigarro seja evitado a todo custo e as bebidas alcoólicas sejam consumidas com moderação.

Doenças respiratórias

As vias aéreas quando acometidas por doenças como tuberculose, abscesso pulmonar, sinusite, amigdalite, pneumonia e outras podem causar um odor que se espalha para a boca, surgindo, assim, o bafo.

Refluxo

O mau hálito nesse caso não está na boca, ele vem do estômago. Quando há refluxo  gastroesofágico, o ácido estomacal misturado com o alimento sobe para a garganta, com isso vêm juntos um gosto e cheiro ruins, causando mau hálito.

Bafo da manhã

acordar com mau hálito não é uma anormalidade

Não tem como escapar, mesmo com excelente higiene e zero complicações por doenças. É completamente normal e não há com o que se preocupar. No período da noite, ficamos em jejum durante o sono, a saliva fica viscosa e as bactérias se proliferam. 

Boas práticas para evitar o mau hálito

A maior parte dos problemas que causam bafo pode ser facilmente resolvida adotando medidas preventivas simples no dia a dia. Veja quais são:

  • escovação adequada dos dentes após as refeições;
  • uso diário de fio dental;
  • beber bastante água;
  • manter uma alimentação equilibrada;
  • não fumar;
  • visitar o dentista regularmente;
  • limpar a língua com raspador de metal e escova de dentes.

O que você achou do nosso conteúdo? No artigo, você viu que o bafo tem diferentes causas e as dicas são super simples para evitar este incômodo. O cuidado com a higiene bucal é essencial para se livrar do problema. 

E já que estamos falando sobre isso, temos um conteúdo que tem tudo a ver:

Os primeiros dentinhos do bebê: o que a mamãe precisa saber!

Compartilhar