Cecê forte: o que causa a bromidrose axilar?

Quais as causas da bromidrose axilar, conhecida também como cecê?
Compartilhe:

Aquele odor que não tem como passar despercebido, o cecê forte. A causa é o tecido da roupa, o suor, o desodorante ou a higiene que não foi suficiente? A resposta para estas e outras dúvidas que você possa ter sobre a bromidrose axilar, você encontra no nosso artigo de hoje. Confira!

Leia também:

– 5 produtos para a pele que você precisa usar antes de dormir

O que causa o cecê forte?

Antes que você diga que é o suor, vamos logo dizendo que não. Não é ele o culpado. O suor não tem cheiro forte, nem ruim. Ele é líquido e transparente feito de água, sal, proteínas e óleos.  

O que acontece é o seguinte. Quando a transpiração acontece – que é o resfriamento do corpo por meio do suor, acontece em nosso corpo um processo chamado termorregulação. O cérebro comunica as glândulas do corpo para que o suor seja liberado imediatamente, para assim, evaporar e diminuir a temperatura do corpo. 

Pois bem, existe uma infinidade de bactérias que habitam o nosso corpo, elas são inofensivas e atuam na defesa do organismo. A região das axilas – assim como pés e genitais – são ambientes úmidos e ricos em nutrientes. Elas se alimentam e se proliferam nesses locais, causando o cheiro forte característico que rapidamente identificamos como cecê forte.

Para fixar: não é o suor em si, mas a ação das bactérias que se alimentam do suor. Portanto, para acabar com o cecê forte, é preciso focar nos microrganismos.

Outras causas comuns da bromidrose axilar

As bactérias estão elencadas como causa principal, no entanto há outras que contribuem para o aparecimento do cecê forte.

Doenças como a diabetes e o alcoolismo podem desencadear desequilíbrios no organismo, favorecendo a ação dos micróbios com mais intensidade. O uso de antibióticos também pode contribuir. 

Até alimentos como cebola, alho e pimenta podem facilitar que o cecê forte apareça, dependendo da quantidade consumida e aliada a outros fatores, como predisposição à sudorese intensa e hábitos de higiene.

E não se pode esquecer que a limpeza corporal é muito importante, com sabão e água para equilibrar a quantidade de bactérias nas axilas. 

Cuidados com a pele

Dicas para evitar o cecê forte

  • Higiene pessoal deve ser diária, portanto tome pelo menos 1 banho;
  • Seque bem as axilas após o banho;
  • Use sabonetes antissépticos;
  • Use desodorante antiperspirante;
  • Use roupas limpas;
  • Dê preferência às roupas de algodão, tecidos sintéticos dificultam a transpiração.

Casos severos de sudorese precisam de intervenção médica. Procure um especialista se for este o caso ou se o cecê forte não cessa após seguir as nossas dicas. Lembre-se: jamais faça automedicação, pois pode agravar a condição. 

Este artigo foi útil para você? Nele, você viu que o cecê forte é causado pelo acúmulo de bactérias que se proliferam no suor e se alimentam dele, provocando o odor característico nas axilas. Por falar em cuidados pessoais e com a pele, que tal ler nosso artigo: 

– Saiba como ter uma pele saudável com a ajuda de um dermatologista.

Compartilhar