Como hidratar o corpo nos dias mais quentes do ano? Descubra!

como hidratar o corpo

O verão amazônico é a estação mais esperada pelo surgimento das praias em diversos lugares do estado. Elas fazem a diversão das crianças e são uma excelente alternativa para fugir um pouco do calor e se refrescar nos balneários ou mesmo nas cachoeiras das cidades vizinhas.

Com a alegria correndo solta é normal esquecer de algo importante: manter-se hidratado. Podem passar horas sem lembrar de ingerir água ou frutas para manter o corpo funcionando de maneira adequada. Isso sem mencionar que o corpo transpira mais, aumentando o volume de líquido perdido.

Existem muitas maneiras de como hidratar o corpo, além de consumir água. As crianças e idosos principalmente merecem cuidado redobrado para driblar a desidratação e suas desagradáveis consequências.

Se este tema interessa você, continue lendo o material que a Santo Remédio preparou exclusivamente para você aprender como hidratar o corpo no verão.

Maneiras de aproveitar o verão

Sem dúvida o verão é a estação mais divertida. Atividades ao ar livre são convidativas e o calor combina com brincadeiras na água. As crianças são as que mais aproveitam.

Se você anda meio sem ideias do que fazer no verão, dá uma olhada nas dicas que separamos para você.

  • Ir à praia;
  • Brincar na piscina;
  • Ligar uma mangueira no quintal;
  • Fazer trilha;
  • Tomar banho de cachoeira;
  • Apreciar o pôr do sol;
  • Chamar as crianças para fazer picolés de frutas, dentre outras atividades.

Estas são apenas algumas ideias dentre inúmeras. O importante é encontrar algo que você ou que sua família goste e programar para fazer acontecer. Vale de tudo, deixe sua criatividade livre.

Por que se hidratar?

O corpo humano precisa em média de 1 litro de água para cada 30kg, por dia, para manter suas funções. Essa quantidade varia de acordo com o clima e a idade da pessoa.

A hidratação é literalmente sentida na pele. O aspecto dela melhora, diminuindo consideravelmente a aparência dos poros, celulites e rugas. As fibras de colágeno, que sustentam a pele, precisam de água para se renovarem.

Leia também: 6 produtos para a pele que você precisa usar depois dos 30

Assim como as células precisam de água, sangue, saliva e demais fluidos corporais também precisam dela para serem produzidos adequadamente. A água ajuda o corpo a desempenhar outras funções, tais como:

  • Transporta e distribui nutrientes para as células;
  • Elimina as toxinas;
  • Regula a temperatura corporal;
  • Lubrifica as articulações;
  • Melhora a digestão;
  • Hidrata membranas, como os olhos e boca.

Leia também:
10 Dicas para uma pele bonita e saudável
Cuidados diários com a beleza que você precisa adotar

Perigos da desidratação

A fadiga é um dos sintomas da falta de hidratação adequada.

Com a diversão imperando, é normal esquecer de ingerir líquidos na quantidade ideal. A desidratação é sentida com mais intensidade nos dias quentes, no entanto é preciso ficar de olho nela o ano inteiro. Não descuide!

O corpo reclama da falta de líquidos e demonstra isso por meio de alguns sintomas que você já deve ter experimentado em algum momento da vida.

Sintomas da desidratação:

  • sede;
  • boca e pele seca;
  • olhos fundos;
  • pele pouco elástica;
  • enjoo ou vômito;
  • fadiga ou fadiga;
  • pulso acelerado;
  • dor de cabeça;
  • sensação de peso;
  • espasmos musculares;
  • tontura, dentre outros incômodos.

Em casos graves:

  • queda de pressão arterial;
  • alteração de estado mental;
  • perda de consciência;
  • convulsão;
  • coma;
  • falência dos órgãos e morte.

Se você sentir qualquer um desses sinais, não perca tempo e procure algo para beber. Lembre-se que bebidas açucaradas não dão conta da tarefa. Sucos e refrigerantes, apesar de serem líquidos, são adoçados e o açúcar não ajuda no quesito hidratação.

O mesmo vale para drinks e outras bebidas alcoólicas. A adição do álcool faz a receita perfeita para a desidratação do corpo. O organismo precisa usar suas reservas para filtrar essa substância. Dê preferência para a água em sua forma pura para acabar com a sede e manter a hidratação.

Importante ressaltar que o corpo humano não é capaz de reter água, então é vital repor líquidos a todo momento para que os órgãos sejam irrigados e funcionem corretamente. Depois do oxigênio, o organismo só aguenta ficar sem água por até três dias.

Como se hidratar

Como tudo na vida é preciso ter equilíbrio, também não vale tomar galões de água diariamente achando que está certo. Água em excesso faz mal e compromete a alimentação.

Um bom parâmetro é observar a cor da urina. Um tom mais próximo do transparente é um bom indicativo de estar eliminando as toxinas acumuladas.

Para uma pessoa adulta de até 70 anos, cerca de 2 a 2,5 litros de água são suficientes. Crianças, idosos com mais de 70 anos, pessoas doentes e mulheres grávidas estão mais suscetíveis à desidratação. O cuidado deve ser maior com esse grupo de pessoas.

Maneiras de manter a hidratação do corpo em algumas situações adversas:

  • Se você é ativo fisicamente, tome bebidas isotônicas para repor sais e eletrólitos perdidos na transpiração;
  • Caso esteja com o intestino desregulado, beba líquidos toda vez que voltar do banheiro;
  • O mesmo vale para casos de febre, pois o suor desidrata o corpo.

Conselhos adicionais que ajudam a manter o corpo hidratado no dia a dia:

  • Ande sempre com uma garrafa de água;
  • Se for difícil lembrar de beber água, programe alarmes;
  • Não espere sentir sede;
  • Se o gosto da água não agrada, ponha limão, hortelã ou mesmo gengibre;
  • Antes de comer, beba água;
  • Aumente a ingestão quando o dia estiver quente ou fizer exercícios;
  • Beba água ao acordar e antes de dormir;
  • Consuma diariamente frutas e verduras frescas – maçãs, laranjas, tomates, pepinos ou abobrinha e incluir na dieta sopas, caldos e sucos sem açúcar.

Gostou do artigo? A Santo Remédio se preocupa com a sua saúde e bem estar. Por isso elaborou este material exclusivo de como manter o corpo hidratado nos dias mais quentes do ano. Ah, e não esqueça de usar filtro solar!

Alergia a medicamentos: porque acontece e como identificar
banner-saude-em-primeiro-lugar

Compartilhar

Deixe uma resposta