Crianças em quarentena: que cuidados ter em cada fase?

Crianças em quarentena: confira os cuidados necessários em cada etapa da infância
Compartilhe:

A quarentena determinada pelos órgãos de saúde não significa que a criança esteja de férias. Nada de sair para parques, cinemas e atividades externas, nem mesmo dentro do condomínio. Então, o que fazer com as crianças em quarentena?

A Santo Remédio vai mostrar atividades que você pode desenvolver com elas e os cuidados essenciais. Afinal, os pequenos são agitados e, portanto, mais vulneráveis a acidentes domésticos.

Bom, nada de preocupação. Seguindo as nossas orientações, a quarentena pode se tornar divertida e segura. Boa leitura!

Antes de tudo, por que as crianças precisam ficar de quarentena?

Não importa a idade da pessoa, da criança ao idoso, todo mundo precisa ficar em casa durante a pandemia. Mesmo quem não faz parte do grupo de risco. A explicação é que uma pessoa pode não apresentar os sintomas do coronavírus, mas mesmo assim transmití-lo para outras pessoas.

“Nós trabalhamos, com quem deixar os filhos?”. Essa é uma pergunta relevante, porque a tendência é deixar as crianças com os avós, o que é extremamente perigoso.

Peça ajuda para um outro parente, que também não tenham contato com idosos e não estejam no grupo de risco, cuidar dos seus filhos. Nesse caso, a pessoa deve chegar em casa e seguir todo o ritual de desinfecção.

Como já dissemos, as crianças podem transportar o vírus.

Quais os cuidados mais importantes?

Os cuidados são muitos, tanto com a prevenção a infecção, quanto com a segurança doméstica. Em todos os casos, os pais devem ficar de olho para não haver risco.

Não sair para áreas externas

É fato que as crianças gostam mesmo de brincar e socializar com grupos da mesma idade, e isso é fundamental para o desenvolvimento infantil. Mas em épocas de pandemia, um simples contato como esse no final da tarde pode ser perigoso.

As áreas comuns do prédio, como piscina, playgrounds, etc, devem ser evitadas, porque são locais propícios para a aglomeração. Além disso, as superfícies podem estar contaminadas, oferecendo um grande risco.

Não deixe de conferir:
Como tratar queimadura? Remédios caseiros podem piorar a ferida
Como realizar atos de solidariedade nesta pandemia? Saiba aqui!

Não levar as crianças para a casa de parentes e amigos

O ideal é que as crianças não saiam de casa para visitar parentes, mesmo quando nenhum familiar esteja doente. O hábito de visitar os parentes pode, sim, ser perigoso. No trajeto, as chances de ser infectado também são grandes.

Evite as visitas, principalmente se o visitado estiver no grupo de risco para o coronavírus, como é o caso dos avós, por exemplo.

Não chamar o amiguinho para casa

Seguindo a lógica anterior, o mesmo perigo ocorre quando o amiguinho da escola é convidado para casa. Dessa forma, o melhor mesmo é esperar a situação se normalizar para que o reencontro seja mais seguro.

Segurança doméstica
Os cuidados dentro de casa também são importantes. Isso porque os acidentes domésticos ocorrem com frequência, ainda mais quando se passa longos períodos em casa. Então, atenção!

Cuidado com produtos químicos

Os produtos químicos estão em todos os lugares e muitas vezes não nos damos conta do quão perigosos são. Estamos falando de solventes, produtos de limpeza, produtos de higiene, etc.

Os rótulos já alertam para não ficarem ao alcance de crianças. Por isso, siga as orientações dos fabricantes.

Não permitir entrada na cozinha

Na cozinha, o risco de queimadura é iminente. Por isso, não deixe que a criança se aproxime do fogão, das panelas e de objetos inflamáveis. Mesmo quando você não estiver cozinhando. Guarde isqueiros e caixas de fósforo em locais suspensos.

Cuidado com objetos pequenos

Bebês, que ainda têm costume de colocar objetos na boca, precisam ser vigiados pelos pais. É importante que esse cuidado comece ainda na compra dos brinquedos.

Verifique a certificação do objeto, que deve estar liberado pelo INMETRO. Fique atento também à faixa etária indicada na embalagem.

De um modo geral, pequenos objetos são um risco para crianças dessa idade. Guarde-os em locais seguros tudo o que pode conter peças pequenas, como controles remotos, brinquedos, etc.

Dicas de entretenimento

Os efeitos negativos da quarentena, como o estresse e a ansiedade, podem ser minimizados com algumas atividades. Veja:
  • Brinque com as crianças no pátio de casa;
  • Incentive os jogos educativos;
  • Vejam filmes com temáticas infantis;
  • Se possível, compre um jogo novo para as crianças;
  • Faça um acampamento na sala ou pátio de casa, para fugir da rotina;
  • Acompanhe as tarefas da escola, caso a criança esteja estudando à distância;

Viu só como nem tudo é um grande obstáculo? As crianças em quarentena têm opções de sobra, é só abrir um pouquinho a mente para novas atividades. Gostou deste conteúdo? No blog da Santo Remédio tem mais! Leia também: Eventos online: 7 dicas de entretenimento para curtir em casa

Compartilhar