Veja 6 dicas sobre como cuidar de crianças especiais

O bem-estar dos filhos é a prioridade da maioria dos pais. E essa preocupação é reforçada quando se trata de crianças especiais, uma vez que elas necessitam de cuidados a mais em sua rotina.

Embora a criação de uma criança com necessidades especiais possa contar com despesas altas, com planejamento e preparação, é possível garantir que o seu filho tenha tudo o que precisa agora e no futuro.

Neste artigo, listamos alguns cuidados que são fundamentais e que vão proporcionar mais saúde, bem-estar e um crescimento mais feliz e saudável para as crianças especiais. Continue a leitura!

Este conteúdo é meramente informativo e não substitui as orientações e indicações médicas. Fale com um profissional!

1. Converse sempre com o pediatra

O pediatra é o médico especializado no trato com as crianças e o profissional mais recomendado para ajudar você a tomar as melhores decisões para o seu filho.

Além disso, com o acompanhamento dele e de outros profissionais especializados, é possível fazer uma intervenção precoce. O sistema é destinado a bebês e crianças em idade escolar que possuem algum tipo de atraso no seu desenvolvimento por conta de alguma necessidade especial, deficiência ou doença grave.

Serviços terapêuticos, educativos e sociais são o foco da intervenção precoce. Eles minimizam a manifestação de problemas. Assim, as crianças especiais têm chances melhores de desenvolver habilidades físicas e cognitivas.

O foco varia de acordo com as necessidades de cada criança. O pediatra pode indicar quais são esses focos e quais os serviços estão disponíveis na sua localidade. Verifique qual o cenário que se adequa a sua realidade e faça o seu planejamento pessoal e financeiro.

Leia também:
Por que o teste do olhinho é tão importante para o bebê? Descubra por que fazer!
Descubra quais são os primeiros sintomas da leucemia infantil

2. Mantenha a higiene dos locais que seu filho frequenta

Por vezes a imunidade de crianças especiais é baixa e todo o cuidado com os ambientes que elas frequentam é pouco. Proporcione a elas um local bem limpo e arejado. Fiscalize a escola e se assegure de que eles investem na higiene.

O mesmo vale para a sua casa. Mantenha as coisas sempre em ordem e priorize a higienização dos objetos que o seu filho usa com frequência.

4. Cuide para que seu filho tenha uma boa alimentação

O ideal é que um nutricionista esteja envolvido nesse processo. O cardápio de alimentação do seu filho deve ser saudável e prever todos os nutrientes necessários para o bom desenvolvimento do organismo.

A rotina alimentar deve incluir alimentos como legumes, verduras, proteínas e frutas. É fundamental que as crianças especiais tenham uma alimentação adequada e regrada, pois além dos já conhecidos benefícios para a qualidade de vida, é importante lembrar que normalmente elas tomam medicamentos de forma contínua.

5. Brinque com o seu filho

Crianças especiais também amam brincar. A atividade é algo muito natural para elas, além de ser um importante momento de interação entre elas e seus responsáveis.

Procure promover brincadeiras adaptadas e inclusivas. Use bolas plásticas, blocos de montar, jogo da memória, caça-palavras, pinturas e quebra-cabeça. Esse tipo de atividade ajuda na estimulação da coordenação motora, criatividade, raciocínio e concentração.

6. Estimule a independência das crianças especiais

Por mais difícil que seja, é preciso assumir os riscos e deixar que o seu filho dê alguns passos por conta própria. Estimule-o a fazer algumas atividades sozinho (de acordo com as capacidades físicas e cognitivas dele) como comer e se vestir.

Comemore com ele cada nova vitória e cada passo dado sozinho, apoiando-o em todos os momentos. Faça com que o desenvolvimento seja um processo natural.

Você gostou do nosso conteúdo? Neste artigo você conferiu algumas dicas para os pais que têm crianças especiais em casa. A Santo Remédio se preocupa em promover e levar informações, afinal, informação é um santo remédio.

Confira a nossa Santa Dica sobre autismo!

 

Compartilhar