HPV na mulher: como a infecção pode estar associada ao câncer de colo de útero

HPV na mulher pode causar câncer de colo de útero? Descubra aqui!
Compartilhe:

O HPV na mulher pode prejudicar bastante a saúde feminina, pois o problema causa várias doenças. É comum o vírus surgir em qualquer pessoa que já está com a vida sexual ativa. A falta de informação é um dos fatores que estão associados ao desenvolvimento do HPV.

Essa infecção sexualmente transmissível é considerada um dos causadores do câncer de colo de útero, principal doença que afeta a população feminina. Por isso, é importante conhecer sobre o assunto, pois, existem vários tipos de HPV, no qual, alguns são cancerígenos. Caso não for cuidado adequadamente, é possível que consequências sérias surjam.

É por isso, que nós, da Santo Remédio, resolvemos criar este conteúdo com diversas informações sobre o vírus. Acompanhe a matéria até o final e saiba como cuidar da sua saúde da melhor forma.

Você pode gostar também:
Quais são as DSTs mais comuns e como se prevenir da forma correta
Câncer de colo do útero: 7 coisas que você deve saber!

O que é o HPV na mulher?

O HPV é um vírus que está presente na pele mucosa do ser humano, localizado nas principais regiões do corpo, como vagina, vulva, colo do útero e pênis. Conhecido também como papilomavírus humano, a infecção é transmitida por relações sexuais sem camisinha.

Apesar de ser uma doença sexualmente transmissível, o HPV é uma condição extremamente comum na população feminina, podendo surgir na adolescência e na fase adulta da mulher, principalmente quando começa sua vida sexual. Além disso, existem vários tipos de HPV, por isso, é fundamental conhecer sobre o problema.

O vírus é um problema preocupante, quando não tratado adequadamente. No entanto, o HPV pode não causar nada, pois o próprio organismo é capaz de eliminá-lo ao longo do tempo. Contudo, em alguns casos, algumas pacientes podem provocar lesões no colo do útero e desenvolver o câncer.

Fatores de risco

Ninguém sabe que tem o HPV, por isso é importante conhecer os principais fatores de riscos que contribuem para desenvolver o vírus. Os mais comuns são:

  • Início precoce da relação sexual (16 anos);
  • Múltiplos parceiros sexuais;
  • Parceiro sexual não circuncidado;
  • Outras DSTs;
  • Fumo.

É importante ressaltar que o HPV pode ser transmitidos através de relações sexuais infectadas em qualquer idade.

Como o vírus do HPV é transmitido?

A transmissão do vírus ocorre a partir do contato direto com a região infectada. Sendo a principal forma o contato sexual, que inclui sexo oral-genital, genital-genital e manual-genital. Ou seja, o HPV pode ser transmitido mesmo com a ausência de penetração.

Além disso, é possível acontecer a transmissão por meio do parto, de mãe para filho. Contudo, segundo o Instituto Nacional de Câncer  (INCA), não há comprovação que as pessoas podem ser contaminadas por objetos, como:

  • compartilhamento de toalhas e roupas íntimas
  • uso do vaso sanitário;
  • piscina.

Câncer de colo do útero

O câncer é um tumor maligno que se desenvolve na região inferior do útero, se manifestando com verrugas na pele mucosa da vagina, do pênis, ânus, da laringe e do esôfago. A doença pode ser causada, principalmente, pelo HPV é, além disso, é uma condição que leva de 10 a 20 anos para se desenvolver.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de colo do útero é o segundo tumor mais frequente que atinge as mulheres. A doença ocorre a partir de alterações no colo do útero e, durante o estágio inicial, pode não apresentar sinais ou sintomas no organismo da pessoa.

Contudo, se a doença não for diagnosticada e tratada cedo, com o avanço pode surgir sintomas como:

  • sangramento vaginal;
  • corrimento;
  • dor.

Caso essa situação ocorra, é recomendado procurar um médico especialista para iniciar o tratamento adequado.

Causas do câncer de colo do útero

A doença é causada por uma mutação genética que ocorre nas células da região do colo do útero, elas começam a se multiplicar descontroladamente no organismo.

Geralmente, esse câncer é causado pela presença do vírus HPV. No entanto, existem vírus específicos que podem ocasionar o câncer de colo do útero, sendo 16 e 18 (presentes em 70% dos casos), mas também os tipos 31, 33, 35 ou 39.

Procurando ajuda médica

O vírus HPV pode causar diversos problemas de saúde na vida de muitas mulheres, por isso é fundamental consultar um médico e realizar exames ginecológicos e laboratoriais, como:

  • Papanicolau;
  • Colposcopia;
  • Peniscopia;
  • Anuscopia.

Quando o câncer estiver em estágios mais avançados, a melhor forma de cuidar da saúde é indo anualmente ao médico e realizar exames de rotinas essenciais que ajudam a prevenir o vírus, pois o HPV não apresenta sintomas.

Além disso, estar preparado para a consulta é fundamental para facilitar o diagnóstico, esteja com informações sobre sintomas e há quanto tempo eles surgiram, além de levar histórico médico.

O HPV na mulher tem relação direta com o câncer de colo do útero, pois ocasiona alterações nessa região. No entanto, na maioria dos casos, o próprio organismo acaba eliminando o vírus, mas é fundamental estar em dias com os seus exames para garantir o seu bem-estar. Além disso, ter os cuidados necessários com a saúde pode evitar diversos problemas.

Gostou do conteúdo da Santo Remédio? Esperamos que sim! Garantir sua qualidade de vida é fundamental para nós, por isso na próxima matéria, vamos sobre Anticoncepcional e antibióticos: conheça os riscos dessa combinação

Compartilhar