Saiba o que é amigdalite crônica, viral, aguda e bacteriana

o que é amigdalite aguda, viral e bacteriana
Compartilhe:

Dor de garganta acompanhada de dor de cabeça, calafrios e febre. À primeira vista, estes sintomas poderiam facilmente passar por gripe ou resfriado. Mas não se engane, outras doenças se manifestam da mesma forma. No artigo de hoje você vai saber o que é amigdalite, como prevenir e tratar. Confira!

Você pode se interessar por:

– Saúde dental: como cuidar da boca e garantir um sorriso incrível

O que é amigdalite?

Em termos simples, a amigdalite é a inflamação das amígdalas. A função das amígdalas no organismo é atuar como um arquivo de todos os vírus e bactérias que já passaram pelo organismo e ajudar a criar mecanismos de defesa contra essas doenças. 

Isso ocorre até os sete ou oito anos, depois dessa idade o órgão atrofia e fica sem uso. Quando não há alteração, elas podem ficar por tempo indeterminado. Existem 3 tipos de amígdalas: a rinofaringea, que fica entre a faringe e o canal que leva para o nariz; a palatina, fica no fundo do céu da boca, na área chamada de palato; e a lingual, como o próprio nome sugere, fica na língua.

Sintomas clássicos da amigdalite

  • Dor de garganta intensa;
  • Dificuldade para engolir alimentos e líquidos;
  • Febre de 38 a 39 graus;
  • Calafrios;
  • Pontos brancos na garganta – com a presença ou não de pus;
  • Perda de apetite;
  • Dor de cabeça;
  • Inchaço das amígdalas ou do pescoço;
  • Fadiga;
  • Tosse;
  • Rouquidão;
  • Mau hálito.

livre-se do tabagismo

Tipos de amigdalite e seus tratamentos

São 4 tipos de amigdalite, confira quais são:

Bacteriana: causada por bactérias, geralmente a Streptococcus, e com sintomas mais intensos. Exige tratamento com antibióticos.

Viral: tipo mais comum, causado pelos rinovírus e Influenza. Os cuidados são mais simples e ela dura em torno de cinco a sete dias. 

Crônica: quando a inflamação é recorrente, causando nódulos cervicais. Mais comum em crianças, podendo ter mais uma ocorrência ao ano.

Aguda: recorrente mesmo sob medicação, podendo durar por duas semanas ou mais. 

Tratamento e prevenção

Há várias maneiras de contrair as bactérias ou os vírus que causam a amigdalite. Normalmente quando há inspiração de gotículas contaminadas em tosses e espirros, essas partículas se alojam nas amígdalas e causam a infecção. 

Também pode desenvolver a inflamação depois de tocar em objetos contaminados e levar as mãos sujas à boca. Na infância é mais comum de ocorrer que em adultos.

Como mencionado anteriormente, o tratamento é por meio de antibióticos e exames adicionais podem ser solicitados pelo médico para entender qual o microrganismo está causando a inflamação. 

Quando a condição adquire caráter crônico e passa a interferir no dia a dia da pessoa e os medicamentos não conseguem controlar, é recomendado que seja feita a remoção das amígdalas. 

Outras causas para remoção das amígdalas

  • Crises intensas que causam vômitos, impossibilidade de comer e desidratação;
  • Amígdala cheia de cripta, que são pequenos buracos onde restos de comida ficam acumulados. Por ser um foco de infecção é comum que haja mau hálito intenso;
  • Amígdala muito grande que dificulta a respiração;
  • Tumor na região, fazendo um dos lados crescer mais que o outro.

Você gostou do nosso conteúdo? No arquivo você viu o que é amigdalite, os tipos, seus sintomas, além de tirar as dúvidas sobre o tratamento e prevenção para esta doença.

Por falar em cuidados bucais, que tal ler nosso artigo sobre:

– Saúde bucal: como cuidar dos dentes da criança do jeito certo?

Compartilhar