Onicocriptose: causas, prevenção e tratamentos da unha encravada

A onicopriptose é o nome científico para a famosa unha encravada. Saiba como é a prevenção e o tratamento!
Compartilhe:

Sabe quando a unha, em vez de ir para fora, vai crescendo para dentro da carne? O dedo fica inchado, vermelho, dolorido e não dá nem para calçar sapato! A famosa unha encravada tem um nome técnico, que é onicocriptose, você sabia?

Continue a leitura do artigo de hoje para saber tudo sobre o assunto. O que causa, como prevenir e tratar a unha que encrava. Vamos lá!

Você pode se interessar por:

– Massagens para ansiedade: conheça 5 técnicas de relaxamento

O que causa a onicocriptose

A onicocriptose, ou unha encravada, é quando uma das bordas cresce de forma que penetra a pele em volta. As causas mais comuns são muito simples: aparar as unhas de forma errada, usar sapatos apertados ou de pontas finas por períodos prolongados.

E o resultado é vermelhidão, inchaço e dor (muita dor!). Em alguns casos, as pontas podem ficar tão inflamadas ao ponto de expelir pus e causar dores de intensidade variada. Veja outras causas que contribuem para o aparecimento da onicocriptose:

  • Uso prolongado de sapatos apertados ou pontiagudos;
  • Hipercurvatura transversa da unha;
  • Infecções e distrofia na unha;
  • Corte incorreto;
  • Dedo muito largo ou valgo (para fora) em ângulo pressionado pelo sapato;
  • Pé valgo;
  • Doenças de fatores tróficos como tuberculose, sífilis ou diabetes;
  • Traumas nas unhas.

A partir disso, a onicocriptose pode ser classificada em três graus:

Grau I: apenas queixa de dor;

Grau II: dor e secreção sanguínea ou seropurulenta.

Grau III: dor, secreção e hipertrofia da área acometida.

Veja perguntas e respostas a respeito da leucemia para você entender melhor a doença!

Tratamento para a onicocriptose

Apenas um profissional pode fazer o tratamento da onicocriptose. Tentar resolver por conta própria pode agravar o problema da unha encravada, ferir e aumentar o nível de inflamação e dor.

Casos de grau I são considerados leves e requerem tratamento com antibiótico, colocação de algodão entre a unha e a borda lateral e também o uso de órteses acrílicas.

Leia também:

– Como o mau uso de antibióticos prejudica ainda mais a saúde? 

Agora, para os casos de grau II e III, é necessário realizar intervenção cirúrgica para remover o pedaço de unha envolvido no encravamento. Além disso, o tecido inflamado e as lesões causadas por este processo também são tratadas. Apenas médicos podem realizar este procedimento.

Como evitar a unha encravada

As características físicas dos dedos, dos pés e do próprio crescimento natural da unha tornam algumas pessoas mais propensas a desenvolver a onicocriptose. Para evitar, confira algumas dicas:

  • Aparar as unhas respeitando a linha de crescimento. Uma unha com curvas não pode ser cortada reta demais;
  • A melhor ferramenta são os alicates de corte ou tesourinhas;
  • Nos calçados, os dedos precisam ter espaço para se movimentar.

E aí, o conteúdo foi útil para você? No artigo sobre onicocriptose você viu que é muito importante tomar alguns cuidados no dia a dia para evitar a unha encravada, nome popular desta condição.

E já que o assunto são os cuidados com o corpo, nós temos um conteúdo que pode te interessar:

– Como tratar escoliose: entenda as causas e cuidados para evitá-la

Compartilhar