Pacientes com câncer e Covid-19: quais os riscos e como cuidar

Compartilhe:

Os cuidados para manter e fortalecer o sistema imunológico é importante para todas as pessoas, em todas as faixas etárias. Para os pacientes com câncer, esses cuidados devem ser redobrados, já que a sua saúde encontra-se em estado debilitado.

E como estamos vivendo uma época de pandemia pelo novo coronavírus, a Covid-19 é um elemento a mais para não descuidar das medidas de segurança e se torna uma ameaça ao tratamento e ao bem-estar em geral dos pacientes com câncer.

Para saber como proceder nesses casos, continue a leitura do nosso artigo.

Você pode se interessar por:

– Pessoas com câncer X coronavírus: 5 dicas eficientes de prevenção!

Pacientes com câncer e a sua relação com a Covid-19

Segundo o Instituto Nacional de Câncer – INCA, estão no grupo de risco todos os pacientes em fase de tratamento que fazem uso de:

  • Quimioterapia;
  • Radioterapia;
  • Medicamento imunossupressor;
  • Cirurgias recentes.

Com ou sem pandemia, o paciente com câncer não deve abandonar o tratamento sob nenhuma hipótese. O que se deve fazer é intensificar os cuidados para evitar uma contaminação. 

Dentre essas medidas, as aglomerações de qualquer natureza devem ser evitadas a todo custo, além de seguir as recomendações da Organização Mundial da Saúde – OMS, como lavar as mãos com frequência ou higienizá-las com álcool em gel e fazer uso de máscaras.

O que a ciência diz?

A imunidade do paciente com câncer fica comprometida devido ao tratamento para combater a doença. 

A quimioterapia é um tratamento que age no foco da célula cancerígena para que ela não cresça e não afete as células saudáveis. Quando atinge as células da medula, pode deixar a pessoa vulnerável ao novo coronavírus. Isso acontece porque são as células da medula as responsáveis pela resposta imunológica no organismo.

Para os pacientes que possuem câncer hematológico, o risco é ainda maior, pois o organismo não consegue combater as infecções. Portanto, existe uma alta taxa de mortalidade nesses casos.

Um estudo realizado com mais de 900 pessoas que possuem câncer, nos Estados Unidos, Canadá e Espanha, avaliou a taxa de mortalidade pelo novo coronavírus. Foi detectado que 13% dessas pessoas vieram a óbito e 26% desenvolveram a Covid-19 em sua forma mais grave, sendo necessários cuidados mais intensos.

Em um outro estudo, pode-se observar que a taxa de mortalidade não era tão alta em pacientes que faziam quimioterapia, exceto, os pacientes com leucemia e linfoma. Nesse, cerca de 14% das pessoas em estudo morreram, e outras 35% desenvolveram a doença de forma grave.

Um estudo internacional com aproximadamente 200 pacientes com leucemia crônica apontou que a taxa de mortalidade entre essas pessoas era ainda mais alta, podendo chegar a 33%.

 

Recomendações para o paciente com câncer

Até aqui, você viu que os pacientes com câncer têm risco aumentado de infecções severas e uma chance de precisar de ventilação mecânica de 3 a 5 vezes maior que outros pacientes em condição normal.

Além disso, eles apresentam maiores números de internação em Unidade de Tratamento Intensivo – UTI, se comparado aos pacientes sem câncer.

Por isso, sim, o paciente com câncer que contrai o novo coronavírus está propenso a complicações mais severas por conta do Covid, seja pela imunossupressão que o câncer causa ou por conta do tratamento realizado.

As recomendações que devem-se seguir são:

  • Não largar o tratamento apesar dos riscos da Covid-19;
  • Tratamento quimioterápicos e cirúrgicos devem ser adiados quando possível;
  • Implementar precauções em pessoas em tratamento ou recém-tratadas;
  • Focar no tratamento intensivo de pacientes com câncer e Covid-19;
  • Não atrasar o tratamento de doenças metastáticas;
  • Cirurgias eletivas devem ser analisadas caso a caso.

Apenas uma avaliação clínica cuidadosa, feita entre a equipe de profissionais e paciente, pode determinar como prosseguir em cada caso. Lembrando que seguir à risca as medidas preventivas ainda são a maneira mais eficaz de evitar a infecção pelo novo coronavírus.

Gostou do nosso conteúdo? No artigo você viu que o paciente com câncer tem risco elevado de desenvolver a forma mais grave da Covid-19 e que as recomendações de segurança e higiene são cruciais para evitar a doença. E já que estamos falando disso, que tal se informar mais sobre o assunto com o nosso artigo:

Teste de Covid: qual o mais indicado e quando fazer o exame?

Compartilhar