Pedras nos rins: os maus hábitos que levam ao seu surgimento

Compartilhe:

Elas não surgem de uma hora para a outra. Vão sendo desenvolvidas ao longos dos anos de forma silenciosa, mas quando se movimentam dentro do corpo… ai que dor! O assunto de hoje são as pedras nos rins, uma condição comum, mas que pode ser evitada com certos hábitos.

Vem com a gente na leitura do artigo e entenda como elas se formam, como funciona o tratamento e a prevenção das pedras nos rins

Você pode se interessar por:

– O perigo da infecção urinária em idosos. Saiba como evitar em 5 passos

Entenda as pedras nos rins

Pedras nos rins é o nome popular, mas esta condição atende por litíase ou cálculo renal. É comum e tem uma alta taxa de recorrência em todas as faixas etárias, principalmente entre os homens com idades entre 35 e 45 anos.

Os cálculos renais são o resultado do acúmulo de cristais de sais na urina e eles se formam nos rins ou nas vias urinárias. Cálcio e ácido úrico em grandes quantidades, quando se agrupam, é o que formam as pedras.

Consumir muito sal, portanto, facilita o desenvolvimento das pedras nos rins. Alimentos embutidos, industrializados, refrigerantes e outros produtos alimentícios ricos em sódio são altamente prejudiciais para a saúde e contribuem ativamente para o problema.

Veja outras causas comuns:

  • predisposição genética;
  • volume insuficiente de urina, ou urina supersaturada de sais;
  • clima quente, exposição ao calor ou ao ar condicionado no trabalho;
  • sedentarismo;
  • obesidade;
  • dieta rica em proteínas e em sal;
  • baixa ingestão de líquidos;
  • alterações anatômicas;
  • obstrução das vias urinárias;
  • hiperparatireoidismo – transtorno hormonal relacionado ao metabolismo do cálcio;
  • imobilização prolongada;
  • presença de doenças inflamatórias intestinais, como a Doença de Crohn.

O principal sintoma é a dor. Como os cálculos dentro dos rins se movimentam em direção à bexiga, eles podem acabar bloqueando parte da via urinária. Essa movimentação parece simples, mas a reação dela no organismo é dolorosa. A medicina inclusive classifica esta dor como uma das piores para o corpo humano.

Como tratar e prevenir as pedras nos rins

O tratamento pode ser clínico, com a ajuda de medicamentos que ajudem a expelir as pedras naturalmente e controlem a dor.

Se as pedras nos rins não saem espontaneamente, outros procedimentos podem ser necessários, como:

  • bombardeamento das pedras por ondas de choque: o objetivo é  fragmentar o cálculo para uma eliminação mais fácil;
  • cirurgia para retirar o cálculo dos rins ou do ureter após a fragmentação. O procedimento se chama cirurgia endoscópica ou ureteroscopia).

Caso o problema volte a ocorrer, o urologista – especialista responsável por conduzir o tratamento – precisa avaliar qual alternativa é mais adequada para o caso. Quando os cálculos renais não são tratados, pode haver diminuição ou perda total da função do rim afetado. Então, não descuide!

Dicas para evitar as pedras nos rins

  • Ingerir líquidos com frequência para a urina ficar menos concentrada e manter o organismo hidratado;
  • Reduzir o consumo de sal/sódio;
  • Beber álcool com moderação, visto que a filtragem do álcool desidrata o corpo;
  • Consumir proteína animal com moderação.

Curtiu o conteúdo de hoje? Nele, você pode entender de uma vez por todas o que causam as pedras nos rins, como tratar e até como atitudes simples do dia a dia são importantes para evitar esse mal.

E, por falar no assunto, nós temos um conteúdo que tem tudo a ver com isso. Que tal conferir nossa Santa Dica sobre autocuidado? É só clicar no vídeo para assistir!

Compartilhar