Qual é a relação entre a depressão e o suicídio?

Tida como o mal do século, a depressão é um distúrbio que prejudica e muito a qualidade de vida das pessoas afetadas. Sintomas como a tristeza profunda, a falta de motivação constante e um alto grau de pessimismo contribuem para que o quadro da doença evolua. Como se já não fosse o suficiente, ela ainda pode ser o estopim para uma decisão que não tem volta: o suicídio.

Se você conhece alguém que está lidando com a depressão ou deseja entender melhor os sintomas que alertam para um possível problema, então continue a sua leitura. Nós, da Santo Remédio, reunimos algumas informações essenciais sobre o assunto logo abaixo. Confira:

Como identificar uma pessoa que está lutando contra a depressão?

Observar o comportamento da pessoa pode ser fundamental.

Como o distúrbio prejudica tanto o corpo quanto a mente, para reconhecer os sintomas dele é necessário observar, num primeiro momento, o humor deprimido e a perda de interesse pelas atividades que antes costumavam ser prazerosas, isso num período que compreende todos ou quase todos os dias. Eles precisam ser persistentes também.

A partir dessa análise, a pessoa deve apresentar outros quatro ou cinco sintomas como:
– Perda de peso acentuada;
– Insônia ou excesso de sono;
– Sentimento de culpa ou inutilidade;
– Dificuldade para manter a concentração;
– Pensamentos de morte recorrentes.

Leia mais:
Como prestar apoio a alguém que está com depressão?

Por que uma pessoa com depressão desenvolve pensamentos suicidas?

Antes mesmo de explicar essa correlação que existe entre a depressão e o suicídio, é importante afirmar que nem sempre uma pessoa que possui transtornos depressivos tende a querer tirar a própria vida, pois essa vontade está muito ligada a fatores como:

– A gravidade do quadro de depressão;
– O uso abusivo de álcool e drogas, além de medicamentos antidepressivos;
– Acontecimentos pessoais como o diagnóstico de uma doença;
– Existência de traumas como abusos na infância.

A vontade de escapar desses problemas do mundo real faz com que quem sofre do mal veja na morte uma solução para se livrar disso. Por esse motivo, apoiar, ou melhor, saber como apoiar uma pessoa que está com depressão é fundamental para que ela não chegue às vias de fato.

Quais sinais podem anteceder um suicídio?

É preciso estar atento aos sinais para ajudar alguém que precisa de ajuda.

Antes de o indivíduo realmente cometer o ato suicida, ele deixa ou dá vários sinais de que algo não está bem. Comportamentos que fogem do comum, muito devido a um agravamento do quadro depressivo, geralmente não são levados a sério. O desejo de não querer mais viver (atenção: não falamos querer se matar) representa uma ameaça em potencial porque muitos que dizem que vão fazer tentam de verdade.

Fique alerta para:
– Uma certa dificuldade ou recusa para buscar o tratamento indicado;
– Situações que envolvem perdas muito intensas.

O Centro de Valorização da Vida está à disposição para escutar todos que estão passando por essa fase tão delicada. Basta ligar 141 ou clicar aqui para conhecer o seu perfil no Facebook.

O que achou do conteúdo? Não se esqueça de ajudar quem realmente precisa compartilhando o máximo de informações que puder e prestando o apoio necessário. Lembre-se de que uma mão amiga é capaz de salvar uma vida. Continue a sua leitura com a nossa matéria sobre a ansiedade e os 7 sinais que podem identificar o problema.

Compartilhar

Deixe uma resposta