Saúde do idoso: 5 cuidados essenciais ao tomar medicamentos

Saúde do idoso: 5 cuidados essenciais ao tomar medicamentos

A saúde do idoso requer atenção redobrada porque nessa fase da vida, as pessoas são mais vulneráveis. Os cuidados devem ser ainda mais intensos no caso de idosos que tomam medicamentos, visto que eles podem esquecer de tomar algum comprimido ou seguir uma dosagem maior do que a recomendada.

Esses hábitos, se forem repetidos, podem trazer consequências para a saúde deles, pois os medicamentos controlados devem ser tomados corretamente. Afinal, a função deles é justamente melhorar a qualidade de vida da pessoa.

Se você tem um idoso sob a sua supervisão e tem dúvidas acerca dos cuidados a serem tomados na hora de administrar a medicação, continue a leitura deste post para descobrir algumas dicas valiosas sobre o assunto. Confira!

1. O idoso deve tomar a medicação conforme prescrição médica

Um erro muito comum que um idoso ou qualquer outra pessoa pode cometer é não seguir as recomendações de um profissional capacitado em relação ao medicamento que está tomando. Se o médico indicou aquela dose é porque ele sabe que aquilo é necessário. Então cuide para que o seu familiar ou amigo tome as doses corretas do remédio e não pare o tratamento antes do tempo recomendado.

2. Mantenha a lista dos medicamentos visível

Pessoas mais velhas podem ter grandes dificuldades para lembrar dos horários de tomar os remédios. E, caso a pessoa precise tomar muitos medicamentos, fica bem complicado não se esquecer a dosagem, da sequência e do horário correto.

Para ajudar a pessoa a se lembrar de tomar seus medicamentos direitinho, crie uma lista com os horários e as doses de cada medicamento que deve ser tomado ao longo do dia. Cole na porta do guarda-roupa ou na geladeira, por exemplo, que são dois lugares bastante visíveis.

Você pode gostar de ler:
– Pressão alta: fique atento aos sinais e saiba como prevenir
– Como identificar os primeiros sinais do Mal de Alzheimer?
– Estresse na terceira idade: quais as consequências e como controlar?

3. Faça o acompanhamento periódico com o médico

Mesmo que o idoso tome remédio controlado, ele precisa ir ao médico periodicamente para que o profissional verifique se o medicamento está cumprindo seu papel. Além disso, as visitas a um especialista são importantes para verificar se o idoso está com a saúde nos eixos.

4. Busque orientação profissional sobre efeitos colaterais dos medicamentos

Nós sabemos que os medicamentos geralmente causam efeitos colaterais, não é? Por isso , você precisa entender quais os riscos que determinada medicação traz para a saúde do idoso. Converse com profissionais especializados para que eles tirem suas dúvidas.

Lembre-se que na hora de comprar os medicamentos você precisa de orientação de um farmacêutico. Então aproveite a oportunidade para saber do profissional acerca do jeito ideal de tomar o medicamento e sobre possíveis riscos colaterais.

Além disso, o farmacêutico pode orientar sobre casos em que o paciente esquece de tomar a medicação na hora certa. Em unidades selecionadas da Santo Remédio, nós disponibilizamos um serviço parecido, o FarmaClinic. Clique aqui para saber maiores detalhes acerca do benefício que é gratuito.

5. Evite a automedicação

A automedicação é muito comum e mesmo pessoas idosas que fazem uso de medicamentos controlados costumam tomar remédio sem orientação profissional. É claro que não há necessidade de ir ao médico sempre que tiver uma dor de cabeça, mas quando houver um problema mais sério, o profissional deve, sim, ser consultado.

Ele não deve tomar um medicamento porque outra pessoa falou que era bom, mesmo que alguém tenha tido o mesmo problema, pois cada caso é um caso. Além de poder ser ineficiente, a automedicação ainda pode prejudicar a saúde do idoso.

Gostou do conteúdo? Outro ponto importante para manter a qualidade de vida dos idosos é a saúde física. Ter uma vida ativa é um desafio para a terceira idade, afinal, eles precisam fazer atividades específicas de acordo com as suas necessidade. Clique aqui e confira as melhores atividades físicas para idosos e quais os seus principais benefícios.

Deixe uma resposta