Covid-19: não negligencie a segunda dose da vacina!

Compartilhe:

 

O momento é de esperança crescente. Com a oferta de imunizantes contra a Covid-19, uma luz no fundo do túnel aparece e a vida começa a se parecer como era antes da pandemia. No entanto, a segunda dose da vacina não pode ser esquecida por quem já recebeu a primeira dose ou a eficácia vai ficar comprometida.

 

Você também se pergunta por que é necessário receber o mesmo imunizante duas vezes para algumas doenças? Leia nosso artigo para tirar as dúvidas.

 

Você pode se interessar por:

Vacina tetravalente: saiba como ela protege contra a gripe

– Vacinas contra a Covid-19: o que sabemos sobre as aprovadas no Brasil?

– Vacina faz mal à saúde? Veja 7 mitos e verdades sobre o assunto

Por que algumas doenças precisam de segunda dose da vacina?

Porque apenas uma dose garante apenas uma proteção de curta duração. E o foco para ter saúde é garantir imunização completa para proteger das doenças. O reforço se apresenta como estratégia para cumprir o objetivo da vacinação.

 

No início da vida, todo bebê precisa de várias doses da maior parte das vacinas. Apenas a partir da segunda ou terceira dose é que a imunização é potencializada. Em termos simples, é quando o sistema imunológico responde melhor ao entrar em contato com os agentes infecciosos.

 

Para doenças como a difteria e o tétano, causadas por bactérias, o organismo já está protegido assim que a série de três doses é completada. No entanto, com o passar do tempo, essa proteção vai diminuindo. Por isso, o reforço é tão importante.

 

No caso das enfermidades causadas por vírus, gripe, por exemplo, como ele se modifica constantemente, o imunizante deve ser tomado anualmente para as variações esperadas para determinadas épocas do ano.

 

A Covid-19 também é causada por vírus, por enquanto a vacinação se dá em duas doses – pelo menos até a medicina conhecer mais sobre essa doença.

Proteja-se da Covid-19 com a segunda dose da vacina

não deixe de tomar a segunda dose contra a covid 1900

Os esforços estão concentrados, além de atingir todas as faixas etárias, em garantir que a segunda dose da vacina seja aplicada em todas as pessoas que se imunizaram.

 

Importante enfatizar que a vacina vai proteger você contra a forma grave da Covid-19, fazendo as chances de internação e óbito em decorrência da inflamação do organismo caírem drasticamente. 

 

O novo coronavírus pode se manifestar com sintomas leves, tratados ambulatorialmente, ou seja, com medicamentos receitados pelo médico para tomar em casa.

 

As medidas de segurança orientadas pela Organização Mundial de Saúde para quebrar a cadeia de contágio continuam firmes até segunda ordem. Distanciamento social, higienização frequente das mãos, uso de máscaras e vacinação são essenciais para o controle da Covid-19.

 

E aí, este conteúdo foi útil para você? Em nosso artigo você viu que tomar a segunda dose da vacina é essencial para uma imunização completa contra certas doenças, principalmente contra a Covid-19.

 

E para completar a leitura sobre o tema, temos um material exclusivo para você. É só clicar no banner abaixo para baixar gratuitamente.

vacinação infantil

 

Compartilhar