Sintomas de Lúpus: como identificar os primeiros sinais da doença?

Lesões na pele e queda acentuada de cabelo podem ser alguns dos sintomas de Lúpus. A doença pode se manifestar a qualquer momento, de forma esporádica, em crises, nas quais os sintomas se agravam por um tempo e depois desaparecem.

Por isso, a maioria das pessoas têm dificuldades em identificar os primeiros sinais da doença e como ele se manifesta no organismo.

Pensando nisso, a Santo Remédio, trouxe informações sobre o Lúpus: o que é, as causas, os sintomas, diagnóstico e tratamento. Confira!

Como saber se são sintomas de Lúpus?

Primeiramente, é necessário saber do que se trata a enfermidade. Lúpus é uma doença inflamatória autoimune, mais frequente em mulheres, que é provocada por um desequilíbrio do sistema imunológico.

A doença, denominada de Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES), pode afetar múltiplos órgãos e tecidos, como pele, articulações, rins e cérebro. Em casos mais graves, se não tratada adequadamente, a pessoa pode chegar a óbito.

A identificação do Lúpus não é tão simples, porque os sintomas podem variar muito de pessoa para pessoa e mudam com o passar do tempo, o que em muitas vezes confunde com os sinais de outras doenças.

Para o diagnóstico da doença, é necessário observar as manifestações clínicas e alterações notadas em testes laboratoriais, principalmente nos de sangue.

Não há um exame que tenha alta especificidade e sensibilidade para o diagnóstico do LES. No entanto, os mais comuns e úteis utilizados são:

  • Exame físico, exames de anticorpos, hemograma completo, radiografia do tórax, biópsia renal e exame de urina.

Você também pode gostar:

Saiba como ter uma pele saudável com a ajuda de um dermatologista

Você conhece os sintomas da psoríase? Veja neste artigo os sinais que indicam a presença da doença

Entenda o que é a fibromialgia e saiba como tratar o problema

Quais são os sintomas?

Os sintomas mais frequentes da doença são as manifestações cutâneas e/ou articulares. Os sinais mais comuns são:

  • Fraqueza;
  • Febre e mal-estar frequente;
  • Dores nas articulações;
  • Rigidez muscular e inchaços;
  • Rash cutâneo (vermelhidão na face em forma de “borboleta” sobre as bochechas e a ponta do nariz);
  • Muita queda de cabelo;
  • Lesões na pele que surgem ou pioram quando expostas ao sol;
  • Dificuldade para respirar;
  • Sensibilidade à luz do sol;
  • Dor de cabeça, confusão mental e perda de memória;
  • Linfonodos aumentados (ínguas ou caroços);
  • Feridas na boca e no nariz.

Outros sintomas de Lúpus, que já foram identificados em casos mais específicos, dependem de qual é a parte do corpo afetada, eles são:

Cérebro e sistema nervoso: cefaleia, dormência, formigamento, convulsões, problemas de visão e transtornos psiquiátricos.

Trato digestivo: dor abdominal, náuseas e vômito.

Coração: alteração nos batimentos do coração (arritmia).

Pulmão: tosse com sangue e dificuldade para respirar.

Pele: coloração irregular da pele, dedos que mudam de cor com o frio (doença arterial periférica funcional).

O que causa a doença Lúpus?

Embora ainda não se conheça a causa específica para o desenvolvimento do Lúpus, sabe-se que a doença é resultado de uma tendência genética somada a fatores hormonais e ambientais.

De acordo, com especialistas no assunto, os principais gatilhos para desencadear o Lúpus, são:

Luz solar: a exposição à luz do sol, de forma inadequada ou em horários inapropriados, pode iniciar ou agravar uma inflamação preexistente e desenvolver Lúpus.

Infecções: pode iniciar o Lúpus, caso a pessoa já apresente alguma infecção.

Medicamentos: o uso de determinados antibióticos, medicamentos usados para controlar convulsões e pressão alta.

É importante consultar um médico, ao notar qualquer sintoma estranho no corpo. Essa é a melhor forma de prevenir que a doença se agrave ainda mais.

Como é feito o tratamento?

Assim como diabetes e pressão alta, há tratamento para Lúpus, mas não a cura definitiva.

O tratamento tem como finalidade controlar os sintomas e melhorar a qualidade de vida das pessoas com a doença.

Para definir o método mais adequado para o tratamento, é necessário verificar os níveis de intensidade e agressividade da doença.

Caso o Lúpus for diagnosticado como leve pode ser tratado com:

  • Anti-inflamatórios para artrite e pleurisia;
  • Uso de protetor solar frequentemente;.
  • Corticóide tópico para pequenas lesões na pele.

Para os casos mais graves de Lúpus, são tratados com:

  • Alta dosagem de corticoides ou medicamentos para diminuir a rejeição do sistema imunológico do corpo (imunossupressores);
  • Drogas citotóxicas (drogas que minimizam o crescimento celular), quando os sintomas piorarem depois de interromper o uso dos demais medicamentos.

Gostou desse conteúdo? Continue com a gente e confira o link: Conheça os sintomas do coronavírus e veja práticas importantes para prevenir o problema.

Compartilhar