Segurança: 7 dicas para escolher brinquedo para crianças sem correr riscos

Segurança: 7 dicas para escolher brinquedo para crianças
Compartilhe:

Presentear alguém é, indiscutivelmente, um dos maiores prazeres da vida, principalmente quando o assunto são os pequenos, pois essa sensação se torna ainda mais maravilhosa. Mas a segurança deles sempre vem em primeiro lugar, por isso é fundamental saber qual é o brinquedo para crianças ideal.

Então na hora de ir às compras, não se empolgue tanto! É preciso ficar atento a vários fatores no momento da escolha dos objetos para garantir a segurança e conforto das crianças para não fazer com que a diversão vire um verdadeiro pesadelo.

Para facilitar a sua vida e a dos pequenos, nós, da Santo Remédio, resolvemos dar dicas essenciais para você não errar na escolha. Confira o conteúdo até o final!

Você também pode gostar de ler:
6 dicas de ouro para cuidar do seu filho com autismo
Os perigos da obesidade infantil: do problema à prevenção

5 cuidados na hora de comprar brinquedo para criança

1. Qual a idade da criança?

Levando em consideração que a criançada passa por diferentes fases de desenvolvimento, é indispensável ficar atento à faixa etária indicada na embalagem do brinquedo que você pretende comprar.

Alguns objetos não são adequados para certas idades dos pequenos e podem colocar a integridade física deles em risco. Um exemplo mais comum, são objetos com pontas afiadas. Comprando brinquedos inadequados para a idade, você ainda corre o risco de não agradar na hora da brincadeira.

Por isso, é fundamental escolher o brinquedo de acordo com a idade da criança, justamente, por causa das diferentes fases dos pequenos.

  • Até 2 anos: escolha blocos de encaixar e livros para despertar a curiosidade;
  • Entre 2 e 3 anos: opte por quebra-cabeças simples e brinquedos musicais que auxiliam na percepção visual e tátil;
  • Entre 3 e 5 anos: priorize jogos simples que exijam atenção com letras e números;
  • Dos 5 aos 7 anos: incluir jogos de memória, quebra-cabeças um pouco complexos, além de jogos educativos.

2. Leia a embalagem

Vamos ser sinceros: não dá para comprar um brinquedo que não siga as normas de qualidade e segurança exigidas pelos órgãos reguladores! A embalagem ou rótulo dos produtos têm as informações necessárias sobre o que você está levando para casa.

Portanto, sempre veja se há o selo do Inmetro nas embalagens, assim, é possível ver se o brinquedo oferece produto e serviço de qualidade às crianças. Além disso, a embalagem contém dados do fabricante, prazo de validade e condições de garantia que podem ser bastante úteis para você.

Ficar atento à essas letrinhas pode garantir que você não compre um brinquedo perigoso. Dessa forma, a diversão com segurança é garantida para todos os pequenos.

3. Cuidado com o material do brinquedo

Alguns aspectos são fáceis de identificar e evitam que você leve um brinquedo que traga problemas futuros para os pequenos.
Nada de comprar aqueles que fazem muito barulho para não prejudicar a audição deles, muito menos apostar nos produtos com cheiro ou formato que lembram algum alimento, afinal, eles podem confundir com comida de verdade e engoli-los.

Além disso, sempre verifique as condições que os brinquedos se encontram, observe as peças do material. Veja se há alguma solta, pequenas, que podem ser engolidas, além dos cantos pontiagudos ou até mesmo falhas no acabamento.

Por motivos claros, se você for comprar brinquedo para uma criança menor de três anos, não escolha aqueles que são divididos em partes ou peças pequenas.

4. Prefira os educativos

A infância é uma fase de grande aprendizado, então nada melhor que unir o útil ao agradável e apostar nos brinquedos educativos. Dessa forma, é possível que as crianças brinquem e desenvolvam suas habilidades.

Além disso, é possível estimular o ensino, pois as crianças aprendem números, letras, histórias, coordenação motora e muito mais. Esses brinquedos ajudam na interação dos pequenos, compartilhando experiências que contribuem para o desenvolvimento de cada um.

Em sua maioria, os brinquedos educativos oferecem menos risco para a segurança da criançada e de quebra elas ainda dicas para escolher brinquedo para crianças sem correr riscos adquirem bastante conhecimento de uma forma natural e lúdica. Por isso, eles são as opções mais indicadas para as crianças.

5. Evite brinquedos muito tecnológicos

Será que as crianças precisam de tanta tecnologia na hora de brincar? Existem diversos brinquedos ultra tecnológicos, que oferecem várias funcionalidades para os pequenos. Tudo isso pode prejudicar o desenvolvimento do seu filho, por não propor desafios a eles.

Por isso, é recomendado que você procure escolher brinquedo para crianças mais simples que contribuem e auxiliam na interação dos pequenos. No entanto, se essa tecnologia for inovadora, até mesmo você pode se divertir junto com eles.

6. Observe as possibilidades de criar

Existem diversos brinquedos para crianças que oferecem uma gama de possibilidades para estimular a criatividade dos pequenos. Verifique se há capacidade de montagem, mudanças de cores, fazer novos formatos, treino, equilíbrio e concentração.

Dessa forma, as crianças conseguem desenvolver diversas habilidades na hora de brincar, por isso, é fundamental analisar todas as oportunidades que os brinquedos para crianças podem oferecer.

7. Saiba mais sobre os gostos da criança

Esta dica tem tudo a ver com a utilidade que o brinquedo vai ter na vida do pequeno, mas também está relacionada com a segurança dele. Antes de ir comprar o brinquedo, descubra mais informações sobre o comportamento dele. É hiperativo ou mais quieto?

Esses pequenos detalhes devem influenciar em como será o manuseio da criança com o produto escolhido e pode definir se o objeto oferecerá algum risco a ela.

Gostou do conteúdo? De fato, as crianças são mesmo muito complexas e educar elas da maneira correta é um constante desafio. Por isso, toda ajuda é bem-vinda nesse momento, os brinquedos são uma das ferramentas que auxiliam nessas horas.

Com a ajuda dos brinquedos, é possível que os pequenos consigam desenvolver coordenação motora, raciocínio, memória, percepção visual e tátil. No entanto, ao escolher os objetos, leve sempre em consideração a segurança das crianças para garantir uma diversão agradável e educativa.

Agora que você já sabe como escolher certo brinquedo para crianças, que tal confira 5 maneiras eficientes para disciplinar os seus filhos que podem ajudar bastante no seu dia a dia.

Compartilhar