Segurança: 5 dicas para escolher o brinquedo das crianças

cuidados-brinquedos-criancas

Presentear alguém é, indiscutivelmente, um dos maiores prazeres da vida e quando o assunto são as crianças essa sensação se torna mais maravilhosa ainda. Ver o sorriso no rosto dos pequenos ao ganhar brinquedos é recompensador, não é mesmo? Mas na hora de ir às compras, não se empolgue! É preciso ficar atento a vários fatores na hora de escolher os objetos para garantir a segurança das crianças e não fazer com que a diversão vire um verdadeiro pesadelo. Confira estas 5 dicas essenciais e não erre na escolha.

Você também pode gostar de ler:
6 dicas de ouro para cuidar do seu filho com autismo
Os perigos da obesidade infantil: do problema à prevenção

  1. Qual a idade da criança?

Levando em consideração que a criançada passa por diferentes fases de desenvolvimento é indispensável ficar atento à faixa etária indicada na embalagem do brinquedo que você pretende comprar. Alguns objetos não são adequados para certas fases da vida dos pequenos e podem colocar a integridade física deles em risco, sem falar que comprando brinquedos inadequados para a idade você ainda corre o risco de não agradar na hora da brincadeira.

  1. Leia a embalagem

embalagem-brinquedo-crianca
É lendo a embalagem que você tem como saber se o brinquedo atende às normas de qualidade e segurança.

Vamos ser sinceros: não dá para comprar um brinquedo que não siga as normas de qualidade e segurança exigidas pelos órgãos reguladores! A embalagem ou rótulo dos produtos têm as informações necessárias sobre o que você está levando para casa.

Ficar atento à essas letrinhas pode garantir que você não compre um brinquedo perigoso. Além disso, a embalagem contém dados do fabricante, prazo de validade e condições de garantia que podem ser bastante úteis para você.

  1. Cuidado com o material do brinquedo

Alguns aspectos são fáceis de identificar e evitam que você leve um brinquedo que traga problemas futuros para os pequenos. Nada de comprar aqueles que fazem muito barulho para não prejudicar a audição deles, muito menos apostar nos produtos com cheiro ou formato que lembram algum alimento, afinal, eles podem confundir com comida de verdade e engoli-los.

Por motivos claros, se você for comprar brinquedo para uma criança menor de três anos, não escolha aqueles que são divididos em partes ou peças pequenas.

banner-atividade-fisica

  1. Prefira os educativos

A infância é uma fase de grande aprendizado, então nada melhor que unir o útil ao agradável e apostar nos brinquedos educativos. Em sua maioria, eles oferecem menos risco para a segurança da criançada e de quebra elas ainda adquirem bastante conhecimento de uma forma natural e lúdica.

  1. Saiba mais sobre os gostos da criança

Esta dica tem tudo a ver com a utilidade que o brinquedo vai ter na vida do pequeno, mas também está relacionada com a segurança dele. Antes de ir comprar o brinquedo, descubra mais informações sobre o comportamento dele. É hiperativo ou mais quieto? Esses pequenos detalhes devem influenciar em como será o manuseio da criança com o produto escolhido e pode definir se o objeto oferecerá algum risco a ela.

Gostou do conteúdo? De fato, as crianças são mesmo muito complexas e educar elas da maneira correta é um constante desafio. Confira 5 maneiras eficientes para disciplinar os seus filhos que podem ajudar bastante no seu dia a dia.

Compartilhar

Deixe uma resposta